3 bons lugares para comer tapioca no Nordeste

Saiba os melhores lugares para deliciar essa comida típica

1) Centro das Tapioqueiras de Messejana, Fortaleza (CE)

Todos os dias, centenas de turistas deixam Fortaleza em direção ao litoral leste cearense para curtir as areias de Aquiraz, Morro Branco e Canoa Quebrada. Na saída da cidade, do outro lado da CE-040, um monte de boxes chama a atenção: lá fica o Centro das Tapioqueiras de Messejana.

Tome muito banho de mar, passeie de bugue, de jangada, coma muitos frutos do mar, mas reserve um lugar especial na carteira e no estômago – vale muito a pena parar por lá na volta e, até quem sabe, economizar um jantar.

Os 26 boxes estão distribuídos em um quadrado com um miolo ao ar livre. Padronizados no tamanho, o cardápio de cada tapioqueira também parece muito similar. No geral, são 70 recheios bem generosos, desde o tradicional com carne-seca até um poderoso cheio de camarões.

Endereço: Av. Washington Soares (CE-040), 10215 (Messejana)
Horário: todos os dias, das 7h à 0h

2) Alto da Sé, Olinda (PE)

Dona Lúcia Rosa do Nascimento, a tia Lu, preparando tapioca, no Alto da Sé.Dona Lúcia Rosa do Nascimento, a tia Lu, preparando tapioca, no Alto da Sé, Olinda (foto: Eduardo Queiroga/Dedoc Abril)

Visitar o Alto da Sé é obrigação de quem vem a Olinda. É de lá que se tem a clássica vista do casario da histórica cidade com as construções – antigas e modernas – de Recife ao fundo. Não faltam coisas para se fazer por lá. O Elevador Panorâmico, no “moderno” prédio da caixa d’água garante uma vista mais abrangente ainda. A Catedral da Sé exibe azulejaria portuguesa e altares folheados a ouro, além de, claro, um terraço panorâmico.
A partir das 15h, o passeio fica mais gostoso. Hora em que as cerca de 30 tapioqueiras começam a montar suas barracas, em um ritual que já dura décadas – a Tia Lu é uma das tapioqueiras pioneiras. A tradição é das barracas passarem de mãe para filhas, mulheres de fibra (ou fécula) que garantem o sustento da família. Apesar dos vários sabores, reina o tradicional coco com queijo.

Endereço: Rua Bispo Coutinho, s/n (Alto da Sé)
Horário: todos os dias, das 15h à 0h

3) Tapioca da Martha, Maragogi (AL)

Tapioca de queijo com coco, da barraca de Lúcia Rosa do Nascimento, a tia Lu, tapioqueira do Alto da Sé.Tapioca de queijo com coco, da barraca de Lúcia Rosa do Nascimento, a tia Lu, tapioqueira do Alto da Sé (foto: Heudes Regis/Dedoc Abril)

Diferente dos lugares citados acima, aqui a tapioqueira atua em carreira solo. Martha Velasco é uma boliviana (você não leu errado) casada com um brasileiro que aportou no Brasil há 20 anos. Aprendeu a fazer tapioca em Maceió e mudou um pouco o jeitão de preparar a iguaria, apostando numa massa mais fina com recheio não tão abundante (até mesmo para não quebrar a massa).

Instalada em uma simples barraca na orla de Maragogi, é uma boa opção para quem passou o dia na praia ou nas piscinas naturais e quer apenas um lanche no fim de tarde ou um jantar mais leve.

Endereço: Avenida Senador Palmeira, 1547 (Praia de Maragogi)
Horário: todos os dias, das 16h à 0h

+ 17 provas de que o estado do Alagoas é o Caribe brasileiro

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s