Achados Adriana Setti escolheu uma ilha no Mediterrâneo como porto seguro, simplificou sua vida para ficar mais “portátil” e está sempre pronta para passar vários meses viajando. Aqui, ela relata suas descobertas e roubadas

Verão na Espanha: um roteiro para fugir das multidões

Por Adriana Setti Atualizado em 27 fev 2017, 15h42 - Publicado em 14 ago 2013, 16h59
As paisagens verdejantes da Galícia

As paisagens verdejantes da Galícia

 

Tem gente demais nesse mundo. E, como ninguém é bobo, grande parte desse povo almeja passar o verão na Europa – de preferência jogado numa praia banhada pelo frescor azul do Mediterrâneo espanhol. Fugir da malta, portanto, implica tomar outros rumos. Enquanto as Ilhas Baleares ou a Costa Brava catalã são garantia de badalação, sol e temperaturas elevadas, o litoral espanhol banhado pelo Atlântico oferece caminhos mais incertos: o mar é bem mais frio e o tempo, mais fresco e instável. Por isso, menos turistas costumam se arriscar.

 

É pra lá que eu vou.

 

Fom de tarde mágico em San Sebastián, no País Basco

Fom de tarde mágico em San Sebastián, no País Basco

Primeira parada: San Sebastián

Na semana que vem, alugaremos um carro em família aqui em Barcelona. A primeira parada será 570 quilômetros ao norte, na deslumbrante San Sebastián, no País Basco. Por seus ares de Rio de Janeiro afrancesado, e por sua gastronomia arrasadora (tem três restaurantes 3 estrelas Michelin, além dos melhores bares de tapas do país), a cidade é o meu cantinho preferido na Espanha fora de Barcelona – tanto que já falei muito dela aqui no blog. É um pouco de otimismo falar em “fugir das multidões” em San Sebastián, um destino disputadíssimo entre turistas espanhóis e franceses. Mas nada se comprara ao que se vê aqui no Mediterrâneo…

 

 CLIQUE AQUI para ler mais sobre San Sebastián, no País Basco

 

Parque no centro de Oviedo, no Principado de Astúrias

Parque no centro de Oviedo, no Principado de Astúrias

Segunda parada: Oviedo

De San Sebastián a Oviedo, no principado de Astúrias (o filho do rei Juan Carlos, Felipe, é o príncipe em questão), serão 381 quilômetros pela deslumbrante costa basca, passando por Bilbao e seu Guggenheim. Pode anotar: um dos trechos de estradas mais belos do país, entre montanhas verdes, praias incríveis e povoados charmosos. Oviedo também é uma gracinha de cidade, com belíssimos parques, praças e edifícios históricos. E, como não podia deixar de ser, come-se bem demais por lá: queijos, carnes, pratos ensopados…

Continua após a publicidade

Terceira parada: Pontevedra

Depois das passagens por Oviedo e San Sebastián, cidades que já conheço, Pontevedra é a parte da viagem que espero com mais ansiedade. Esta adorável cidadezinha é uma base estratégica para explorar a região das Rias Baixas, uma parte da Galícia, quase na fronteira de Portugal, que ainda guarda praias selvagens (lindas de morrer) e povoados que parecem parados no tempo. É ali, também, que se fabricam os melhores vinhos brancos da Espanha (da uva albariño) e que se comem os mais nobres frutos do mar.

 

Santiago de Compostela: quero mais

Santiago de Compostela: quero mais

Última parada: Santiago de Compostela

O ponto final do caminho de Santiago é uma das cidades mais encantadoras da Espanha, que visitei pela primeira vez há dois anos e, desde então, só penso em repetir. Clique aqui para saber porquê.

 

O roteiro completo, de Barcelona a Santiago de Compostela

O roteiro completo, de Barcelona a Santiago de Compostela, pela costa atlântica

Conto mais pra vocês quando estiver na estrada.

 

Siga @drisetti no Twitter

 

 

 

 

 

Continua após a publicidade

Publicidade