Safári barato no Serengeti, na Tanzânia. Isso existe?

Serengeti é caro até quando é barato. Essa foi a minha conclusão após pesquisar sobre N maneiras de conhecer o parque nacional mais almejado por quem sonha em fazer um safári. Viajando pela Tanzânia, conheci várias pessoas e tive o relato de muitas experiências diferentes. Todas elas tinham duas coisas em comum: partiram de Arusha e custaram mais do que o esperado.

 

Fim de tarde épico do Serengeti: vale cada centavo

Fim de tarde épico do Serengeti: vale cada centavo

PARA MOCHILEIROS

A dupla de mochileiras mais valentes que conheci na vida, uma coreana e uma sul-africana que mora na Coréia (que cruzaram metade da África de busão, começando pela Etiópia), foram no esquema mais econômico possível: um safári de vários dias partindo de Arusha e acampando pelo Serengeti. Elas passaram trocentas horas numa van não muito espaçosa, comeram mal e pagaram US$ 150 por dia pelo passeio, mais a taxa diária do parque, de US$ 60, mais a taxa diária para acampar no parque, de US$ 15. Para termos de comparação, no sul-africano Kruger, US$ 225 por pessoa é o suficiente para ficar num ótimo lodge (como o Jock Lodge, por exemplo, com direito a game-drives, bangalô com piscina e boa mesa).

 

PARA AVENTUREIROS

Já uma casal de amigos noruegueses optou pelo esquema “no peito e na raça”. Alugaram um 4X4, dirigiam e acamparam por conta própria – levando centenas de litros de água, gasolina, comida, mapas, GPS, equipamento etc. Eles pagaram uma taxa de US$ 40 por dia para entrar com o carro no parque, mais taxa de camping de US$ 15 por dia, mais a taxa do parque de US$ 60 por dia. Foi a aventura mais memorável da vida deles. Mas esteve longe de ser fácil ou econômico.

 

PARA A TURMA DO MEIO TERMO

A saída para a turma do meião é uma versão do passeio para mochileiros, com upgrade. Os tours também saem de Arusha e funcionam como safáris de vários dias, na maioria das vezes conjugando o Serengeti com outros parques nacionais (como o da cratera de Ngorongoro). A grande diferença, aqui, é que ao invés de acampar, os participantes são alojados em lodges (em geral de categoria 3 estrelas). A empresa African Budget Safaris, que tem boa reputação, tem pacotes bem interessantes, como este aqui. Os preços começam em US$ 1910, sem as taxas do parque.

 

As neves já não eternas do Kilimanjaro na janelinha do avião, no voo de Arusha para o Serengeti: não tem preço

As neves já não eternas do Kilimanjaro na janelinha do avião, no voo de Arusha para o Serengeti: não tem preço

PARA A TURMA DO MEIO TERMO PLUS

O céu é o limite quando se trata de acomodação no Serengeti. Mas, sim, há alguns lodges acessíveis para os estelares padrões locais, especialmente na região de Seronera, onde fica a principal pista de pouso do parque. Pista de pouso? Sim, aí mora o X da questão: para chegar a esses lodges, você vai precisar de um voo que custa pelo menos US$ 300 ida e volta de Arusha, o que já mata qualquer chance do passeio ser econômico. Sobre os lodges, o ótimo Serena, por exemplo, tem tarifas começando em US$ 147 por pessoa (na baixa temporada, em abril), com alimentação e game drives.

 

SAIBA MAIS:

Como conciliar Serengeti, Zanzibar e Kilimanjaro na mesma viagem

Serengeti X Kruger: qual é melhor?

 

 

SIGA @drisetti no TWITTER

 

 

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s