Por essa você não esperava: Amsterdã com as crianças

Aula de frevo made in Recife no Tropenmuseum, que ensina a conviver com a diferença e a variedade cultural

Aula de frevo made in Recife no Tropenmuseum, que ensina a conviver com a diferença e a variedade cultural

Acho que ninguém pensa em Amsterdã como um destino para crianças. Afinal de contas, os estereótipos de sexo, drogas e rock & roll que a cidade carrega não costumam fazer parte do repertório infantil. Acabo de editar um guia “Férias com Crianças” da VT (que você encontrará nas bancas em breve) e, entre as centenas de programas listados para os pequenos viajantes, dois na cidade dos canais me deixaram com muita água na boca para uma futura empreitada com meu sobrinho. Principalmente por causa dos dois itens abaixo. Dá uma olhada:

 

NEMO

Não é por acaso que este é considerado um dos maiores centros de ciências e tecnologia da Europa. Os holandeses levaram realmente a sério a fusão dos conceitos brincar e aprender. Como resultado, criaram uma verdadeira odisseia educativa para adultos e crianças. Com muita interatividade e jogos, temas complexos tais quais engenharia, genética e astronomia são desmistificados com a ajuda de robôs tamanho família, tabuleiros de xadrez gigantes, simuladores de última geração, mini-laboratórios e geringonças que transformarão você e os seus filhos em aprendizes de cientista maluco. Tudo isso dentro de um edifício projetado pelo arquiteto italiano Renzo Piano, um dos responsáveis pelo centro Georges Pompidou, em Paris.

 

TROPENMUSEUM

Entre as 340 mil peças deste museu etnográfico focado nos povos e culturas dos trópicos e sub-trópicos – incluindo grupos étnicos sul-americanos, africanos e asiáticos – encontra-se o acervo do Troppenmuseum Junior, voltado para crianças. Sempre atualizado quanto a novas tecnologias, recebe cerca de 30 mil visitas infanto-juvenis por ano, atraídas por uma criativa oferta de lazer e conhecimento, que ensina as crianças a conviverem com as diferenças entre os povos do mundo. O país “em cartaz” atualmente é o Brasil! E olha que coisa mais descolada: os holandezinhos estão participando de workshops com artistas de rua de Recife, aprendendo uns passinhos de frevo e tendo aulas de biologia sobre o mangue. Simplesmente SENSACIONAL.

 

 

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.