Achados Adriana Setti escolheu uma ilha no Mediterrâneo como porto seguro, simplificou sua vida para ficar mais “portátil” e está sempre pronta para passar vários meses viajando. Aqui, ela relata suas descobertas e roubadas

O e-Natal com toques de surrealismo de Vilnius, na Lituânia

Em meio à segunda onda da pandemia de covid-19 na Europa, o Natal da capital lituana terá mercadinho on-line, árvore de espelhos e corrida virtual

Por Adriana Setti Atualizado em 10 dez 2020, 13h56 - Publicado em 30 nov 2020, 23h36
A árvore de Natal de Vilnius: feita para ser vista de longe, com 4km de luzes e muito espelho ©Saulius Ziura/Reprodução
A árvore de Natal e, ao fundo, a catedral de Vilnius ©Saulius Ziura/Reprodução
Toda desconstruidona, inspirada em um quadro surrealista ©Saulius Ziura/Reprodução
Dentro da árvore ©Saulius Ziura/Reprodução
A tal da árvore, vista de cima ©Saulius Ziura/Reprodução

As festas de fim de ano pegam a Europa em um momento delicadíssimo, tratando de surfar a segunda onda da pandemia e com medo de tomar a terceira na cabeça antes do Papai Noel (ou a vacina) chegar. Serão festas diferentes para todo mundo que tenha um mínimo de consciência da situação que estamos vivendo. E isso se aplica tanto no plano familiar como de forma global, em cada cidade ou país. Um bom exemplo de como fazer as coisas de um jeito distinto é Vilnius, capital da minha amada Lituânia, que decidiu radicalizar em um e-Natal totalmente adaptado à pandemia, com toques de surrealismo.

Pra começo de conversa, a árvore de Natal da cidade foi pensada para que as pessoas a vejam de longe. Inspirada em um quadro surrealista, ela tem 24m de altura, 150m2 de espelhos e 4km de luzinhas, alimentadas por um biocombustível feito de restos de café. Vale dizer que de árvore de Natal eles entendem. Tanto que este ano a de Vilnius foi eleita a mais bonita da Europa pela organização European Best Destinations.

Numa jogada bem inteligente, a prefeitura descentralizou as luzes decorativas. Ao invés de ficarem concentrados no centro histórico (que é lindo de morrer!), os enfeites também estarão em áreas alternativas da cidade, com espaço suficiente pra não haver aglomeração. E isso inclui parques e bairros mais remotos da capital.

Continua após a publicidade

Luzes de Natal na gélida Vilnius ©Saulius Ziura/Reprodução
©Saulius Ziura
O boulevard Gedmino, uma das ruas comerciais mais elegantes da cidade e, ao fundo, a catedral ©Saulius Ziura/Reprodução

Enquanto alguns eventos natalinos foram cancelados, outros serão virtuais. É o caso da corrida de Natal, em que a galera costuma correr fantasiada (e, alguns, com vodka na cachola). Este ano, ao invés de correrem juntos, os participantes saem por lugares aleatórios da cidade e a performance é medida através de apps ou smartwatches. A feira de Natal, que costuma acontece ao redor da árvore, também foi transferida pro mundo virtual, através deste site, que tem a programação completa dos eventos que vão rolar nesse animadíssimo universo digital pandêmico da Lituânia.

Corrida de fim de ano em 2019: todo mundo junto, misturado e fantasiado Kaledinis begimas/Divulgação
Corrida de fim de ano em 2020: cada um no seu quadrado e classificação por app Kaledinis begimas/Divulgação

Devo confessar que não sou uma entusiasta do turismo virtual. Mas a oportunidade de poder passar o Natal no país dos meus avós me deu um calorzinho no coração. Afinal de contas, eu dificilmente teria coragem de fazer isso no mundo real, já que nessa época a temperatura MÁXIMA raramente passa de 0oC e o “sol”, uma nesga de luz atrás das nuvens, se põe antes das 15h.

Continua após a publicidade

Publicidade