O básico de Bali em 7 dias perfeitos

Foto: a macacada se diverte nos templos de Monkey Forest, em Ubud

1o dia: Faça a rota pelas lendárias mecas do surfe que tornaram a ilha mundialmente famosa: Balangan, Bingin, Impossibles e Padang Padang estão, uma após a outra, espalhadas por uma pequena área da península de Bukit, no sul de Bali. À noite, entregue-se à boemia sofisticada de Seminyak, a irmã rica da caótica Kuta.  

2o dia: Explore com calma outro templo do surfe, Ulu Watu. Além de pegar uma prainha entre os corais e as cavernas, curta o clima de Endless Summer de seu vilarejo repleto de lojas de pranchas, restaurantes e massagistas habilidosas. Feche o dia com uma apresentação da dança Kekak, no templo de Ulu Watu, ali ao lado. À noite, enfie o pé na jaca no Double Six (o “Sirena” de Bali), o club mais famoso da ilha, em Legian.

3o dia: Ainda na península de Bukit, curta uma bela praia na glamurosa Nusa Dua onde se concentram alguns dos resorts mais caros da ilha, ou na escondidinha (e linda) Balangan,. No fim da tarde, dê um pulo em Jimbaran, ali pertinho, para assistir ao pôr-do-sol embalado pelo melhor peixe fresco de Bali e uma cerveja Bintang gelada. Para uma noite com estilo toque para o Ku-De-Ta, em Seminyak.

4o dia: Na praia de Sanur (que também rende bons momentos de sombra e água fresca), pegue um barco para a ilha vizinha de Nusa Lembongan, ainda bastante primitiva, com belas praias de areia branca e alguns dos melhores pontos de mergulhos da região.

5o dia: Tulamben, ao nordeste da ilha, está entre os melhores lugares do mundo para mergulhar. Naufragado em 1942, o cargueiro americano Liberty foi coberto por corais e concentra uma vida marinha riquíssima, incluindo enormes barracudas. Não mergulha? Então siga em frente até Lovina, onde centenas de golfinhos fazem estripulias ao amanhecer. A estrada que cruza a ilha é uma atração à parte, bordeando vulcões e arrozais.

6o dia: Despeça-se da praia e mergulhe na capital cultural da ilha, Ubud. Pechinche por seu mercado, divirta-se com os macacos do santuário sagrado de Monkey Forest e prove uma das receitas mais exóticas da sua vida: Bebek Betutu, um pato defumado por horas e horas. À noite, assista a um show de dança típica (Ubud é onde estão as mais autênticas).

7o Os arredores de Ubud são perfeitos para trekkings em meio aos arrozais tão característicos do interior da ilha. Mas para os mais consumistas, o programa mais divertido é dar um pulo na vizinha Celuk, a cidade onde as famosas jóias de prata balinesas são vendidas a preço de atacado e até por peso. Mais tarde, relaxe os músculos em um dos sofisticados spas da cidade. À noite, escolhe uma dança típica diferente.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s