Achados Adriana Setti escolheu uma ilha no Mediterrâneo como porto seguro, simplificou sua vida para ficar mais “portátil” e está sempre pronta para passar vários meses viajando. Aqui, ela relata suas descobertas e roubadas

Novos (e incríveis) hotéis de design em Barcelona

Por Adriana Setti Atualizado em 27 fev 2017, 15h43 - Publicado em 7 Maio 2013, 16h49

Quarto do Mercer, criação do superarquiteto Rafael Moneo

 

Uma salva de palmas para o banheiro do Mercer

 

Mais beleza pura no restaurante Mercerino

Crise? Que crise? Quando o assunto é novidade em termos de hotéis charmosos e criativos, Barcelona continua mantendo o fôlego. Neste post, repasso algumas dicas preciosas da fiel e atenta leitora Carmen Lanceta, mestra em garimpar achados.

 

MERCER

É o hotel do momento. Ocupa um edifício histórico que, segundo um levantamento arqueológico, tem suas origens plantadas no século 1 (incluindo um pedaço da muralha que cercava a Barcelona do Império Romano) que foi modificado e reconstruído em várias ocasiões até o século 19. Materializando o espírito do Bairro Gótico, a construção foi convertida em hotel pelo arquiteto prêmio Pritzker Rafael Moneo. Paredes de tijolos à vista, cores claras e móveis de desenho escandinavo decoram as suítes com um bom gosto louvável. Na cobertura, há um terraço com piscina. Na entrada, oliveiras baby enfeitam o portal que deixa entrever o pátio interno. A área social ainda tem um restaurante (Mercerino) e uma taverna-chic onde é possível degustar um vermut acompanhado de jamón Joselito. Uma filial da coquetelaria Negroni fecha o pacote deluxe. Está a dois minutos de caminhada do metrô. Desde € 200.

 

Quarto do Anba: o teto se basta

ANBA

Se auto define como um bed & breakfast butique. E é. São sete quartos que quase não precisam de mais nada, sob tetos decorados do século 19. Os quartos são compactos e ganham um tchans com muita iluminação indireta e móveis de linhas retas. Já a suíte, tem ares mais vampirescos, com uma cabeceira forrada de couro, uma poltrona vermelho sangue e colunas negras com detalhes dourados. A localização é ótima e centralíssima, entre o Bairro Gótico e o Eixample, a um pulo da Plaça Catalunya. Desde € 170.

Continua após a publicidade

 

O jeitão sóbrio e masculino do Alma

ALMA

A decoração é superclean e sóbria. Se fosse uma casa, pertenceria a um homem lindo, cheiroso e bem sucedido na casa dos 40 anos. O piso é de madeira e cores como azul-Pacífico, preto e cinza-chumbo revezam-se nas paredes. Alguns quartos têm varanda. Está equipado com piscina indoor e academia com máquina de pilates. O restaurante é assinado pelo jovem chef basco Sergio Humada, pupilo de Arzak e dos irmãos Roca. Fica numa área elegantérrima do Eixample, a uma quadra do glorioso Passeig de Gràcia. Desde € 250.

 

The Mirror: branco, branco e mais branco

THE MIRROR

Vidros, transparências e, como o nome sugere, espelhos. Eis a receita da decoração deste hotel branquíssimo, claríssimos e moderníssimo. Oferece massagens contra o jetlag e tem restaurante assinado por Paco Perez (do dois estrelas Michelin Miramar, nos arredores de Barcelona). A localização é brilhante, no bairro do Eixample, pertinho do Passeig de Gràcia. Desde € 150.

 

Siga @drisetti no Twitter

 

 

 

 

Continua após a publicidade
Publicidade