Achados Adriana Setti escolheu uma ilha no Mediterrâneo como porto seguro, simplificou sua vida para ficar mais “portátil” e está sempre pronta para passar vários meses viajando. Aqui, ela relata suas descobertas e roubadas

Momento surreal: blogueira embarca em táxi anarquista e ganha um Pokémon

Por Adriana Setti Atualizado em 27 fev 2017, 16h02 - Publicado em 12 out 2009, 13h53

Mariano, o taxista anarquista

“Annn??” deve ter pensado você ao ler o título deste post. Mas foi exatamente isso que me aconteceu no último sábado à noite.

Mal tinha entrado no mercedão, e Mariano, a criatura mais simpática da Catalunha, foi logo apresentando os valores agregados de seu possante. “Rock, pop ou disco?”. E lá fomos nós embalados pela trilha sonora de Ramones, que combinava perfeitamente com o seu cabelão comprido e rebelde.

Ser tratada com carinho por um motorista de táxi em Barcelona é uma novidade. “Até pouco tempo, a maioria dos taxistas eram senhores de idade que compravam o carro com o dinheiro que recebiam como indenização quando eram demitidos dos seus trabalhos”, me explicou Mariano. “Hoje em dia há vários programas de incentivo para que os jovens entrem na profissão; gente que QUER ser taxista, o que faz toda a diferença”. E faz meeeeesmo.

Mas não é só isso. O motorista mais divertido de todas as galáxias faz parte de um movimento de taxistas anarquistas (“por enquanto somos quatro”) de Barcelona – seja lá o que isso signifique. E entre os fundamentos de seu manifesto verbal está o lema “mala leche, no”.

Continua após a publicidade

Papo vai, papo vem, perguntei qual foi a coisa mais estranha que já aconteceu dentro dos seus domínios. Aí ele se empolgou. Gesticulando e utilizando as expressões mais fantásticas da língua espanhola, contou a história de três meninas que dividiram uma bolsa de dinheiro (“era um chouriço DESSE tamanho”); de uma mulher que entupiu o carro de malas para ir…. a lugar nenhum; de um bêbado que se divertiu taaaannnnto com o papo dele que se recusou a descer no destino final e rodou junto com o taxista durante toda a noite de réveillon…

Ao chegar à porta de casa, no meio de um ataque de riso que já durava quinze minutos, pedi para tirar uma foto dele (pena que foi com o celular… a qualidade está péssima). Então ele enrolou uma cobra verde de pelúcia em cima da cabeça “para ficar mais simpático” e posou feliz da vida, enquanto todos os taxistas do ponto vizinho buzinavam e acenavam como se ele fosse uma celebridade. Para completar, me deu um Pokémon de pelúcia de presente.

poke1

Se você quiser “viajar” com o Mariano (recomendo de todo o coração), anote aí: +34 620-20-91-20.

Olha ele no youtube!

Siga as atualizações deste blog pelo Twitter: @drisetti

Continua após a publicidade
Publicidade