Achados Adriana Setti escolheu uma ilha no Mediterrâneo como porto seguro, simplificou sua vida para ficar mais “portátil” e está sempre pronta para passar vários meses viajando. Aqui, ela relata suas descobertas e roubadas

Como funciona o Oyster Card, o cartão de transporte de Londres, passo a passo

Por Adriana Setti Atualizado em 27 fev 2017, 15h34 - Publicado em 10 set 2014, 09h30

Se há um lugar neste mundo onde o transporte pesa no orçamento, este lugar é Londres. Um único passe unitário de metrô chegar a custar a fortuna de £ 4,70 (R$ 17,50!!!), se comprado avulso. Ou seja, antes de chegar à cidade, é mais do que recomendável fazer um pouco de lição de casa para descobrir como se esfolar o menos possível. Acabei de passar um final de semana em Londres. Como está tudo bem fresquinho na cabeça, deixa eu dividir com vocês:

 

Continua após a publicidade

1. ESCOLHA O PASSE MAIS ECONÔMICO

Esqueça os Travelcards, isto é, os bilhetinhos de papel à moda antiga que dão direto a transporte ilimitado por um dia, uma semana ou um mês. Sai mais barato comprar o Oyster Card, o cartão magnético que você pode carregar (e recarregar) com os créditos necessários. Além de ser mais econômico, o Oyster tem uma grande vantagem: ao final da viagem, você pode obter o reembolso dos créditos não utilizados e de parte do preço que pagou pelo cartãozinho (£ 3,50 de £5).

 

Continua após a publicidade

2. COMPRE O OYSTER CARD

O Oyster Card pode ser comprado em qualquer máquina sinalizada com “Buy your Card Here” (num quadrinho azul) , de qualquer estação de metrô. Também é vendido/carregado em estações de trem, lojas de conveniência, aeroportos, entre outros.

 

Continua após a publicidade

– Na tela principal, à direita, você verá o sinal “Buy Oyster” e, logo abaixo, um botão “Buy new card”. É nele que você tem que clicar.

 

Continua após a publicidade

– Na segunda tela, clique no botão da esquerda, que diz “Pay as you Go”. Esta é a modalidade mais flexível, com a qual cada viagem de metrô custará cerca de £ 2,20.

 

Continua após a publicidade

– Na terceira tela, basta escolher o valor com o qual você quer carregar o seu cartãozinho. Como eu ia ficar só 3 dias, optei por £ 15. O valor cobrado ao final desta operação foi £ 15 + um depósito de £ 5 pelo cartão. Dá pra pagar com cartão de crédito ou cash.

 

Continua após a publicidade

O tutorial abaixo, em espanhol, mostra detalhadamente como fazer:

 

Continua após a publicidade

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=CnK4P-C7kg4?feature=oembed%5D

 

Continua após a publicidade

3. APRENDA COMO FUNCIONA

Para entrar no metrô ou no ônibus, basta aproximar o Oyster do leitor amarelo (você verá todo mundo fazendo o mesmo). O preço de cada viagem (que será mais ou menos de £ 2,20 no centro da cidade, de metrô) será debitado automaticamente — clique aqui para ver as tarifas na modalidade “pay as you go”. O máximo descontado do seu cartão por dia é £ 8,40. Ou seja, a partir da quinta viagem no mesmo dia o trajeto sai grátis.

 

Continua após a publicidade

4. OBTENHA O REEMBOLSO DOS CRÉDITOS QUE SOBRARAM

Pedir o dinheiro não gasto de volta é rápido e super simples. Tinha lido no site que, para obter o reembolso, era preciso apresentar comprovante de endereço e passaporte (por via das dúvidas, tenha esses documentos em mãos). Mas, no fim das contas, bastou chegar à bilheteria da estação de metrô, preencher um papel com nome e assinatura e entregar o Oyster. O reembolso foi feito no mesmo cartão de crédito com o qual tinha comprado o Oyster (quem compra em espécie, recebe o reembolso da mesma maneira), descontada uma taxa de £ 1,50.

 

Continua após a publicidade

Siga @drisetti no Twitter e no Instagram

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade
Continua após a publicidade
Publicidade