Achados na Romênia: o restaurante que vale a viagem a Bucareste

Caru’ cu bere: vale a viagem a Bucareste

Foi pena ter tido apenas uma manhã em Bucareste – sendo que choveu quase o tempo todo. Mas definitivamente fui com a cara da capital da Romênia. Antes de mais nada, o centro histórico da cidade é vinte vezes mais belo e imponente do que imaginava. Até o famigerado megaedifício do parlamento (o segundo maior edifício do mundo em área), materialização da megalomania do ditador Ceausescu, tem a sua graça. Mas, acima de tudo, gostei do jeito das pessoas. De todos os latinos do mundo, talvez os romenos sejam os mais fisicamente distante de nós, metidos no Leste Europeu profundo. É interessantíssimo ver, no entanto, que são gente como a gente: gente que cruza olhares na rua, gente que é genuinamente simpática e prestativa. Ah: e prestando bastante atenção dá até para entender uns 30% do que eles falam (e mais se você domina outras línguas latinas, como italiano e o catalão). Bucareste, um dia eu volto.

 

A cerveja artesanal garante a alegria e empurra o mititei goela abaixo

 

Tetos lindamente decorados

Ainda que minha passagem tenha sido meteórica, deu para conhecer o restaurante mais famoso e incrível da cidade, o Caru’ cu Bere (“cu” em romeno significa “com”, o que é garantia de algumas risadas). O lugar é, provavelmente, a indicação mais óbvia que alguém pode dar da cidade. Até os grupos de excursão acabam lá. Mas o restaurante também é queridíssimo dos moradores da cidade, que garantem um clima autêntico e extremamente boêmio: afinal de contas, trata-se de uma enorme cervejaria onde a espumosa é servida em verdadeiros baldes.

 

Ciorba de fasole no pão: delícia romena

A comida romena não é de despertar paixões – o que talvez explique a inexistência de restaurantes romenos mundo afora – e vai bem com um sal de fritas para arrematar. Mas há coisas bem boas a serem provadas. O mititei, por exemplo, é uma espécie de rolinho de carne moída de porco, boi e cordeiro bem condimentada (beeeem condimentada) que sempre acompanha a cerveja. Gostei. Adorei a ciorba de fasole, de feijão branco, carne e bacon defumado que vem dentro de um pão. O sarmale também é uma delícia: folhas de repolho recheadas com arroz e carne de porco. Vai um sal de frutas aí?

 

O visual vale a viagem

 

Garçonetes bonequinhas

Você pode até não soltar fogos de artifício pela comida do Caru’ cu bere, mas a cerveja artesanal, as garçonetes vestidas como bonequinhas e o visual do lugar são absolutamente espetaculares. A música ao vivo típica romena rola solta. O interior lembra uma igreja gótica construída em madeira, com tetos ricamente decorados. Impossível não soltar um “wow” ao entrar. A fachada está reformando, o que inviabiliza as mesas do lado de fora, mas dizem que o terraço costuma ficar animadíssimo no verão. Absolutamente imperdível: não deixe de reservar, sobretudo aos finais de semana.

 

Siga @drisetti no Twitter

 

 

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s