Pantheon (Panteão)

O Panteão (Pantheon) é o monumento mais bem preservado da Roma Antiga é originalmente politeísta, já que seu arquiteto, Marcus Agrippa, dedicou-o a uma série de deuses. Ao longo de seus mais de 2 mil anos de existência, porém, teve outras serventias religiosas – desde o século 7 é um templo católico – e passou por diversas transformações, parte delas devido aos incêndios que afetaram a edificação. Destacam-se suas grandes colunas coríntias de pedra maciça e os túmulos do rei Vitório Emanuel II e de Rafael.

O grande destaque, porém, é a grande cúpula (rotonda), arrematada por um engenhoso óculo que permite a entrada de luz natural (e de chuva também, diga-se de passagem). A água que entra, aliás, é escoada por um não menos sutil sistema de drenagem. Simplesmente fabuloso, se nos lembrarmos que esse é um edifício de dois milênios de idade. Por ser hoje uma igreja cristã, sua entrada é gratuita.

Publicidade