Galleria degli Uffizi

Avaliação do Guia Quatro Rodas starsstarsstarsstarsstarsVale a viagem

Endereço: Piazzale degli Uffizi - Traçar rota

Telefone: (39) (55) 294-883

Site: http://www.uffizi.firenze.it

Horário de funcionamento

Abre de terça a domingo, das 8h15 às 18h50. Fecha em 1º/jan, 1º/mai e 25/dez)

Formas de pagamento

€ 6,50 (adultos),€ 11 (mostras temporárias)

Duas horas é o tempo médio que costumam passar na fila os turistas que visitam a Galleria degli Uffizi na alta temporada. Trata-se de um aborrecimento, logicamente, mas que para a grande maioria dos que encaram o desafio valerá a pena para o resto da vida. Afinal, estamos falando do mais importante acervo de pinturas renascentistas do mundo, distribuído pelas 45 salas de um imenso prédio inaugurado em 1560 entre o rio Arno e a Piazza della Signoria. A coleção criada pela família mais influente de Florença entre os séculos 14 e 16, os Medici, merece um dia de visita. Peregrinar pelas suas alas será exaustivo, mas extasiante, e obrigatoriamente incluirá paradas em frente às obras de mestres do Renascimento como Sandro Botticelli, Michelangelo Buonarroti e Rafael Sanzio.

O valor desta pinacoteca é tão poderosamente impressionante que obras de outros grandes pintores, como Van Dyck, Canaletto, Gherardo delle Notti, Caravaggio e Rembrandt podem se apequenar. Não esmoreça, vá respirar um pouco de ar fresco no terraço do andar superior e encare as novas galerias do edifício Vassari, recém reabertas ao público.

Reserve no mínimo duas horas para conhecer a Galleria degli Uffizi, isso sem contar as filas na entrada. Se for um grande apreciador de arte, quatro horas não seriam suficientes.

Se quiser evitar as demoras na hora da entrada — que podem chegar a enervantes 3 horas, acorde bem cedo para encarar a confusão dos acessos, ou marque um horário no site www.b-ticket.com (taxa de agendamento de €4). Fazer a reserva pode não ser o fim de sua saga, pois a aglomeração é grande e você pode não notar a placa “Biglitteria Prenotati” junto à porta onde você, talvez, consiga entrar no museu.

Destaques:

– Vênus de Urbino (1538) e Flora, de Tiziano Vecellio, na sala 28

– O Nascimento de Vênus (c. 1485) e Primavera (c. 1477), de Sandro Botticelli, na sala 10-14

– Dítico do Duque de Urbino (c.1465-70), de Piero della Francesca, na sala 8

A Anunciação (c. 1472), de Leonardo da Vinci, na sala 15

A Sagrada Família (1507), de Michelangelo Buonarroti, na sala 25, também conhecido como Doni Tondo

Madonna e Criança com Anjos (1455-66), de Filippo Lippi, na sala 8

Madonna do Pintassilgo (1506), de Rafael Sanzio, na sala 66

Informações

local_parking
Estacionamento Sem estacionamento
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s