Castelo Nijo-jo

Avaliação do Guia Quatro Rodas starsstarsstarsstarsstarsVale a viagem

Endereço: 541 Nijojo-cho Horikawa-nishiiru Nijo-dori - Traçar rota

Telefone: (81) (75) 841-0096

Site: http://www.city.kyoto.jp

Horário de funcionamento

Abre diariamente, das 8h45 às 18h (o portão fecha ás 16h); fecha de 26/dez a 4/jan e todas as terças de janeiro, julho, agosto e dezembro

Formas de pagamento

Adultos: ¥600,estudantes: ¥350

Por mais de mil anos Kyoto foi a capital imperial do Japão e seu centro do poder era o grande Palácio Imperial. No entanto, por um período de 250 anos, entre os séculos 17 e 19, o poder de fato esteve nas mãos dos xoguns da família Tokugawa e sua base em Edo, a Tóqui atual. Unificando o país após a decisiva batalha de Sekigahara e o aniquilamento do clá Hideyoshi, eles instalariam um período de paz e isolamente controlado a partir do castelo de Edo. No entanto, quando estavam em Kyoto, sua sede era o Castelo Nijo-jo. Ao contrário da maioria das fortificações nipônicas, quase sempre instaladas em morros e colinas, o forte dos Tokugawa encontra-se numa planície no centro da cidade.

O amplo complexo de 275 mil metros quadrados tem como destaque o ricamente ornamentado portão Karamon e o palácio Ninomaru. Este é uma sequência de edifícios que gradativamente iam sendo mais protegidos, incluindo um assoalho que denunciava eventuais invasores mais sorrateiros. Estas diferentes câmaras possuem alguns dos mais ricos exemplares de pintura japonesa, tanto nas paredes, como nas portas e nos tetos.

Um segundo palácio, o Honmaru, protegido por uma segunda linha de fossos e por uma grande torre – hoje só resta sua base de pedra, encontra-se desfalcado de muitas de suas características originais, por conta de incêncios e deslocamento de edifícios.

Informações

local_parking
Estacionamento Estacionamento (pago)
Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.