Viaje de carro pela Highway 1, entre San Francisco e Los Angeles

Como aproveitar a viagem pela Pacific Coast Highway (a Highway 1), a lindíssima rodovia litorânea da Califórnia - mesmo com parte dela interditada

Cortando a Califórnia de norte a sul, a Pacific Coast Highway (Highway 1) dá o melhor de si entre San Francisco e Los Angeles, passando pelo Big Sur.

Mas o último inverno foi cruel com esse pedaço dos Estados Unidos e, entre outros problemas, as chuvas e ventos fortes causaram deslizamentos de terra e danos à infraestrutura da HWY1.

Não é incomum que essa rodovia, que passa rende ao mar serpenteando por montanhas áridas e íngremes, sofra com esse tipo de problema. Mas, este ano, o estrago foi mais drástico. Quem levou a pior foi a Pfeiffer Canyon Bridge, que acabou sendo demolida na semana passada.

Por esse e outros reparos, a estrada está interditada entre o Pfeiffer Big Sur State Park até Ragged Point – e a previsão é que só reabra em setembro. Infelizmente, o trecho fechado inclui alguns dos destaques da estrada, como o Julia Pfeiffer Park Burns State Park (veja abaixo).

Mas, se você já está de viagem marcada, uma boa notícia: você vai conseguir aproveitar mesmo assim. Ainda dá para curtir a 17 Mile Drive entre Monterey e Carmel, por exemplo. Depois, você pode avançar pela Highway 1 até o trecho interditado.

Nesse pedacinho do Big Sur, você conseguirá clicar a Bixby Creek Bridge (veja abaixo), uma das mais famosas e fotogênicas, visitar o Garrapata State Park (que tem praias lindas!) e parar em alguns dos melhores mirantes da região.

Depois, é só dar meia volta até Carmel e pegar a 101 (estrada que segue pelo interior) para tocar em direção a Los Angeles. Na altura de Cambria, depois do trecho interditado, volte para a Highway 1 e não deixe de visitar a colônia de elefantes marinhos Sea Elephant Rookery. Desse ponto em diante, é só seguir viagem normalmente. 

Veja como é a viagem de carro por essa estrada no litoral oeste dos Estados Unidos:

17 MILE DRIVE

Está aberta! Essa estradinha panorâmica liga Monterey a Carmel, passando por praias desertas, uma colônia de leões-marinhos e paisagens como a do Cipreste Solitário (foto) (Adriana Setti/Viagem e Turismo)

CARMEL

Além de ter a melhor praia da região, de areia branquíssima, o vilarejo é o mais charmoso da rota, repleto de hotéis elegantes, restaurantes, cafés e lojinhas grifadas (Adriana Setti/Viagem e Turismo)

BIXBY CREEK BRIDGE

Pontes como esta, de 1932, tornam a paisagem ainda mais fotogênica. Estacione e desça pela trilha (habitada por esquilos) para encontrar o melhor ângulo. Este é um dos cenários que você ainda pode aproveitar no Big Sur, mesmo com a estrada interditada. (Adriana Setti/Viagem e Turismo)

(Adriana Setti/Viagem e Turismo)

Veja também

BIG SUR

Montanhas que avançam sobre o azul do Pacífico, encostas vertiginosas, praias desertas e parques nacionais se enfileiram na parte mais espetacular do litoral da Califórnia: este mirante (Hurricane Point), ainda está aberto! (Adriana Setti/Viagem e Turismo)

Veja também

JULIA PFEIFFER BURNS STATE PARK (INACESSÍVEL NESTE MOMENTO)

A passarela de madeira contorna uma encosta do parque estadual ao longo de 1 quilômetro, e revela praias, cachoeiras e outras vistas (Adriana Setti/Viagem e Turismo)

MCWAY FALLS

Principal atração do Julia Pfeiffer Park, a cachoeira de 24 metros de altura despeja água doce sobre a praia, que, infelizmente, é fechada ao público (Adriana Setti/Viagem e Turismo)

SEA ELEPHANT ROOKERY

Incrível na hora do pôr do sol, esta praia abriga uma numerosa colônia de elefantes-marinhos, que podem ser observados de um mirante. Outra atração da rota que você ainda consegue acessar. (Adriana Setti/Viagem e Turismo)

Salve este roteiro no Google Maps:

  • Distância: 710 km
  • Tempo: dois dias
  • Estrada: evite transitar pelo Big Sur nas primeiras horas da manhã, quando a neblina costuma aparecer

Matéria publicada na edição 258 da revista Viagem e Turismo (abril/2017)

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s