Camboja

Site: http://www.tourismcambodia.org/

Capital: Phnom Penh

População: 148.000.000 hab

Fuso horário: 10h (horário de Brasília)

Código de área: 855

Localização: Ásia

O Camboja foi ao inferno e voltou. De 1969 a 1975, sofreu intensos bombardeios dos EUA na tentativa de dizimar os guerrilheiros do Vietcong infiltrados na região da fronteira. O cenário serviu para o fortalecimento do movimento revolucionário comunista Khmer Vermelho que, liderado por Pol Pot, derrubou o governo em 1975, evacuou as cidades e criou uma economia agrária baseada na coletivização da produção. Na prática, tratou-se de uma das maiores carnificinas já vistas, com estimados dois milhões de mortos de uma população de quatro milhões de pessoas.

Esse cenário, felizmente, está enterrado. Reino de contrastes sociais visíveis e de pobreza extrema, o Camboja se abriu recentemente ao turismo e passou a figurar no roteiro dos viajantes no sudeste asiático, com a oferta de paisagens naturais estonteantes, ruínas milenares e um povo que não economiza nos sorrisos e nos bons tratos aos estrangeiros. A jóia da coroa são as ruínas de Angkor Wat. Localizados nas imediações da cidade de Siem Reap, os mais de 30 templos que formam o complexo já abrigaram o maior império do sudeste asiático, o Khmer, que se estendia da Tailândia ao Vietnã. Hoje, recebem milhares de turistas que garantem boa parte da fonte de renda desse pequeno reinado.

COMO CHEGAR

Não há voos diretos entre Brasil e o Camboja. Prepare-se então para fazer uma longa viagem com pelo menos duas escalas até chegar ao Aeroporto Internacional de Phnom Penh. As rotas são diversas e invariavelmente são cobertas em dois trechos longos e um mais curto, partindo de cidades da região, como Bangcoc e Cingapura.

SUGESTÃO DE ITINERÁRIO

Ninguém vem de tão longe somente para visitar o Camboja. Quase todos os visitantes que aportam em algum aeroporto do Sudeste Asiático acaba combinando uma visita a diversos outros países, como Tailândia, Laos e Vietnã. Nestes casos, reserve ao menos três dias para explorar Siem Reap e arredores, visitando os templos de Angcor Vat, Ta Prohm, Banteay Srei e Banteay Kdei. Não é o ideal, mas conhecendo bem o entorno você terá um bom panorama da cultura khmer e o melhor do país.

Leia mais

Os 10 templos mais incríveis de Angkor, no Camboja

Informações ao viajante

Línguas: Khmer. A língua europeia mais comum é o francês
Moeda: Riel
Visto: É necessário, mas os vistos são emitidos em postos fronteiriços e alguns aeroportos

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s