Segredo do Oriente – Onde é melhor

Sri Lanka: hotéis, restaurantes, lugares para comprar e passear

GALLE

Ficar e comer

Instalado em um belo casarão de 1864 dentro das muralhas da cidade, o Amangalla (10 Church Street, Fort Galle, 091/223-3388, www.amanresorts.com; diárias desde US$ 400; Cc: A, D, M, V) tem quartos clássicos e uma piscina imersa em um jardim de palmeiras, além de spa e pavilhão de meditação. A varanda é o lugar perfeito para refeições rápidas. O vizinho Galle Fort Hotel (28 Chuch Street, 091/223-2870, www.galleforthotel.com; diárias desde US$ 160, sem café; Cc: A, M, V) tem o mesmo charme dos tempos idos misturado a toques de design. As mesas do restaurante ficam espalhadas no varandão de pé-direito altíssimo. O menu inclui receitas com toques asiáticos, caso dos rolinhos primavera com cogumelo selvagem. Um casal gasta cerca de US$ 30 em uma refeição simples. Já fora da cidadela, no topo de uma montanha, o Lady Hill (Upper Dickson Road, 091/224-4322, www.ladyhillsl.com; diárias desde US$ 80; Cc: A, M, V) tem 15 quartos com cantinhos deliciosos nas varandas e uma piscina com borda infinita. O restaurante é especializado na comida típica do Sri Lanka, em que não faltam curries e frutos do mar.

Comprar

No centrinho histórico de Galle, dentro das muralhas do forte, vendem-se de tecidos artesanais a móveis coloniais, roupas, antiguidades e artigos para casa. As melhores lojas são a Olanda (30 Leyn Baan Street, 091/223-4398; Cc: M, V), a Elephant Walk (36 Church Street, 091/224-8031) e a Barefoot (41 Pedlar Street, 091/222-6299; Cc: A, M, V).

KANDY

Ficar e comer

Em pleno centro, nos arredores do lago, o Queen’s Hotel (Dalada Vidiya, 081/223-3026, www.queenshotel.lk; diárias desde US$ 48; Cc: A, M, V) é um oásis de sossego. Instalado na antiga mansão do governador, com piscina, tem quartos amplos, decorados com móveis antigos. O restaurante serve peixes e especialidades locais. Mais afastado, no alto das montanhas que circundam a cidade, o Amaya Hills (Heerassagala, 081/447-4022, www.amayaresorts.com; diárias desde US$ 110; Cc: A, M, V) é um refúgio com tudo a que tem direito – inclusive spa com tratamentos ayurvédicos. No restaurante, pratos feitos com ingredientes locais (frutas e frutos do mar), mas também receitas internacionais.

LITORAL SUL

Ficar e comer

Na areia da praia, com uma piscina deliciosa que parece se prolongar sobre o mar, a Apa Villa Thalpe (78 M.S. Matara Road, Thalpe, 091/228-3320, www.villa-srilanka.com; diárias desde US$ 220; Cc: A, M, V) é o refúgio de Hans Hoefer, o fundador dos Insight Guides. São apenas sete suítes, todas com varanda (onde é servido o café da manhã sem hora para acabar). O restaurante tem lagosta, camarão e os famosos curries locais. Com suítes equipadas com jardins e piscinas particulares, além de paredões de vidro que escancaram o mar, o Amanwella (Bodhi Mawatha, Wella Mawatha, Godellawela, Tangalle, 047/224-1333; www.amanresorts.com; diárias desde US$ 450; Cc: A, D, M, V) é o suprassumo do luxo, com decoração despretensiosa de design. O restaurante serve receitas clássicas das cozinhas asiática e mediterrânea. Simples mas de frente para o mar e as piscinas naturais, o Sri Gemunu Beach Resort (Unawatuna, 091/228-3202, www.sri-lankaresort.com; diárias desde US$ 65) tem um gostoso jardim onde o café da manhã é servido, debaixo de coqueiros. Os quartos ficam em um predinho colonial avarandado e há espreguiçadeiras estrategicamente posicionadas de frente para a praia.

POLONNARUWA

Ficar e comer

Às margens do Reservatório de Giritale, no centro histórico, o The Royal Lotus (Giritale, 027/224-6316, www.theroyallotus.com; diárias desde US$ 80; Cc: M, V) tem 54 quartos espalhados por três andares de um casarão com piscina. As espreguiçadeiras ficam de frente para o lago e há dois restaurantes: um ao ar livre e outro interno, com ar-condicionado, ambos servindo pratos típicos do país.

TRIÂNGULO CULTURAL

Passear

A área que conecta as três capitais antigas do Sri Lanka (Anuradhapura, Polonnaruwa e Kandy) e abraça a região de Sigiriya é chamada de Triângulo Cultural. Ali estão os principais monumentos do país, cinco deles declarados Patrimônio da Humanidade pela Unesco. São as ruínas das cidades históricas de Anuradhapura (025/222-2351; US$ 25) e Polonnaruwa (027/222-4850; US$ 25); o templo Sri Dalada Maligawa (081/223-4226; US$ 9), em Kandy, um dos lugares de maior peregrinação budista do mundo, onde, acredita-se, está a relíquia do dente sagrado de Buda; a formação rochosa de Sigiriya (066/228-6946; US$ 25), com belas ruínas no seu topo, a 200 metros de altura; e o Rock Temple (US$ 10), em Dambulla, uma sequência de cinco cavernas que guardam belas estátuas budistas. Um tíquete combinado para as ruínas de Anuradhapura, Polonnaruwa e Sigiriya custa US$ 50. É possível conhecer as atrações em dois ou três dias de passeio, de carro (que pode ser alugado, com ou sem motorista, muitas vezes diretamente nos hotéis). Uma boa base para explorar a região é Polonnaruwa.

*O DDI do Sri Lanka é 94

Leia mais:

Segredo do oriente

Segredo do Oriente – O essencial

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s