Pergunte à Cris – VT 185

Quais são as dicas para uma viagem de cinco dias para o Havaí, em abril, com praia e natureza?

Vou passar cinco dias no Havaí em abril, mas não tenho ideia para onde devo ir. Uma ilha ou duas? Quero natureza e praia. Quais são as dicas? – Leonardo Aguilar, Rio de Janeiro

Pelo pouco tempo e por ser sua primeira viagem ao Havaí, sugiro que você se concentre em uma única ilha, Leonardo. A principal é Oahu, onde fica Honolulu, a capital do país, que tem mais de 50 praias. A mais famosa é Waikiki, repleta de hotelões e que ganhou fama nos seriados Magnum e Havaí 5.0. Acho mais negócio você se hospedar em uma praia sossegada, alugar um carro e fazer incursões diárias pela ilha. Em North Shore, o Turtle Bay Resort (www.turtlebayresort.com; diárias desde US$ 200) é pé na areia e está a um pulo de praias como Sunset, Waimea e Pipeline (nessa época, sem suas famosas ondas gigantes, que se formam de novembro a fevereiro). Vale esticar até a ponta sudoeste da ilha, onde fica Hanauma Bay, uma praia dentro da cratera de um vulcão, e Makapu’u, que fica escondida atrás de um paredão de rocha vulcânica. A brasileira Lucia Malla, que vive em Honolulu, mantém o blog www.luciamalla.com com dicas quentes de Oahu e de outras duas ilhas paradisíacas, Maui e Kauai, que vale conhecer caso você resolva dar uma esticada.

Eu e minhas filhas de 7 e 11 anos queremos conhecer a neve. Penso em ir no fim de junho. O dilema é: Chile ou Argentina? Qual o melhor roteiro, incluindo alguma capital? – Shirley Carmen, São Paulo, SP

As estações chilenas de Portillo e Valle Nevado ganham tecnicamente pela neve mais seca e mais dias de sol. Mas, se você contar a comida, o preço um pouco mais em conta e as belezas naturais das argentinas Bariloche e Chapelco, a concorrência fica acirrada. Como vocês nunca foram para os dois países e não têm experiência em esqui, eu arrisco dizer que Buenos Aires desempata a questão. Na capital portenha, a criançada vai pirar nos Bosques de Palermo, que têm lago e pedalinho, espaço para piquenique, planetário e zoológico. No shopping Abasto, enquanto você faz compras as meninas curtem o Museo de los Niños (Avenida Corrientes, 3247, Abasto, 4861-2325), que recria uma cidade em miniatura. Em Bariloche elas vão adorar o esquibunda na neve que é feito em um minitrenó na estação de Piedras Blancas.

Meu marido e eu estamos planejando conhecer a Rota Romântica, na Alemanha. Quantos dias seriam necessários e que paradas você recomenda? – Ana Rodrigues, São Paulo, SP

A Rota Romântica, no sul da Alemanha, tem 350 quilômetros e começa em Würzburg, a 220 quilômetros de Frankfurt, e termina em Fussen, na divisa com a Áustria. Uma semana é o tempo perfeito para você percorrer as cidadezinhas que parecem saídas de um conto de fadas. Passe a primeira noite em Würzburg para conhecer a Fortaleza de Marienburg e o Palácio Residencial. De lá, siga para Rothenburg ob der Tauber, que fica encarapitada em uma colina e, para muitos, é a mais linda do percurso com suas vielas estreitas e seu casario barroco. Landsberg tem ótimos restaurantes e galerias de arte. O gran finale fica um pouco antes de Füssen, em Neuschwanstein, o castelo que teria inspirado Walt Disney a fazer o seu em homenagem à Cinderela. O aluguel de um carro por uma semana sai por US$ 337 na Europcar (www.europcar.com). Para saber onde se hospedar, consulte o site www.romantischestrasse.de, que tem versão em espanhol.

Quero passar minha lua de mel na Irlanda, mas tenho flexibilidade de viajar em qualquer época do ano. Me ajuda a montar um roteiro? – Giselle Barbosa, Belo Horizonte

De junho a agosto, no verão, os meses são mais ensolarados, Giselle. Mas rajadas de chuva e de vento são comuns o ano inteiro. O cenário ideal para uma viagem romântica são as paisagens da costa oeste, que combinam castelos e vestígios da civilização celta. Lá fica uma das hospedagens mais sofisticadas da Irlanda, ótima para a de lua de mel, o Castelo de Dromoland (Condado de Clare, 353-61/368144, www.dromoland.com; diárias desde € 442). A menos de uma hora dali você chega aos Cliffs of Mother, penhascos altíssimos debruçados sobre o mar. A região de Connemara, ao norte, próximo a Galway, a segunda maior cidade do país, tem um parque nacional e paisagens rurais pontilhadas por ovelhas e lagos. À beira de um deles está o Castelo de Ballynahinch (353-95/31006, www.ballynahinch-castle.com; diárias desde € 140), onde vale passar ao menos uma noite.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s