Pequeno manual para você viajar de cruzeiro para o Caribe

O passo a passo para você escolher um cruzeiro no Caribe, desde a escolha do voo ideal até as melhores épocas para embarcar, com dicas sobre visto

Como em qualquer cruzeiro do mundo, navegar pelo Caribe não permite nenhuma imersão, mas uma degustação das paradas, que costumam durar de cinco a nove horas – em geral, os navios ancoram de manhã e partem no fim do dia.

Se você sonha com um destino em especial, cheque o itinerário para ver se o tempo é suficiente para saciar sua vontade.

Os navios maiores só podem atracar em ilhas com infra para recebê-los em geral, as mais urbanizadas. Se estiver pensando em pedacinhos perdidos à Robinson Crusoé, escolha barcos menores.

Portos e arredores costumam ter lojas duty-free e restaurantes, mas, para explorar de fato os lugares, você precisará comprar excursões a bordo ou em terra, alugar veículo, tomar táxi ou usar o transporte público, quando houver.

Qual é a melhor época para fazer cruzeiro no Caribe?

Ilhas Virgens Britânicas, Caribe

Sol e céu azul é o que todo mundo espera do Caribe, mas não é assim o ano todo (bvi4092/Flickr)

O clima nas ilhas não é uniforme em todo o Caribe, mas há algumas características comuns a se considerar:

⇒ Janeiro e fevereiro —  A alta temporada está no ápice, e os cruzeiros enchem de gringos fugindo do frio. Há mais roteiros, mas as tarifas sobem e os portos lotam.

⇒ Março — O mês do Spring Break americano pode deixar os navios da Carnival e da Royal bem agitados (até demais pra quem não quer festar).

⇒ Abril — Último mês da alta estação.

⇒ Maio a novembro — É o longo período do ano com mais chances de chuva, embora igualmente quente.

⇒ Junho a novembro — Bem-vindo à “temporada de furacões”, no norte do Caribe. Nem sempre eles se formam, mas o risco existe e não são raras as tempestades nas áreas externas do navio e nas excursões em terra.

Para evitá-las, os barcos podem alterar o itinerário, o que significa não cumprir o roteiro que você comprou. A chance de encontrar tempo bom nessa época está no sul do Caribe (de quebra, mais perto do Brasil): Aruba, Bonaire, Curaçao, Barbados e Trinidad e Tobago.

⇒ Dezembro  Com o fim do risco de furacões e o início da estiagem, recomeça a alta temporada no Caribe.

Como voar até o Caribe para embarcar no navio de cruzeiro

Avião da American Airlines pousando na ilha de Saint Martin, no Caribe

Infelizmente, ainda estão para ser inventados os cruzeiros caribenhos saindo direto do BrasilInfelizmente, ainda estão para ser inventados os cruzeiros caribenhos saindo direto do BrasilInfelizmente, ainda estão para ser inventados os cruzeiros caribenhos saindo direto do Brasil (ToddonFlickr/creative commons/Flickr)

Em voos diretos para o Caribe:

1. Porto Canaveral, Fort Lauderdale e Miami (EUA)

Base dos cruzeiros que saem de Porto Canaveral, Orlando (a 85 km) recebe voos da Azul (de Campinas e Recife), da Delta e da Latam (de SP). Fort Lauderdale é atendida pela Azul (de Campinas), mas a maioria das pessoas que embarcam no porto de lá fica em Miami (que também tem o seu porto, e não um qualquer: é o mais movimentado do mundo). Para Miami, voam a Latam (de SP, Rio, Belém Fortaleza e Recife) e a AA (SP, Rio, BH e Manaus).

2. Colón (Panamá)

Fica a 111 km da Cidade do Panamá, a capital das compras na América Central. A Copa voa direto de seis capitais do Brasil.

3. La Romana (República Dominicana)

Ótima opção pra quem quer fazer um cruzeiro e prolongar a estadia nos resorts de Punta Cana, a 77 km (e destino de voos diretos da Gol, de SP).

4. Fort de France (Martinica)

Até 11 de março, Gol e MSC mantêm um charter semanal de SP a Martinica, curtinho (5h40), combinado com um cruzeiro de 7 noites no MSC Poesia.

Voos com uma conexão para as ilhas caribenhas:

1. Nassau (Bahamas), San Juan (Porto Rico) e Montego Bay (Jamaica)

Estão a um voo da AA, com parada em Miami, de SP, Rio, BH e Manaus (Nassau e San Juan também a um voo da Copa, via Panamá).

2. Havana (Cuba)

Há cada vez mais cruzeiros saindo de Cuba (que, aliás, rende uma ótima esticada de viagem). Voam para lá a Avianca (via Bogotá), a Copa (via Panamá), a Aeroméxico (via Cidade do México) e a Latam (via Lima).

3. Cartagena (Colômbia)

Bela adição à viagem, a cidade histórica recebe voos da Avianca (via Bogotá) de SP, Rio e Fortaleza.

Precisa de visto para o Caribe?

Só para cruzeiros que começam nos EUA ou que passem por seus territórios (Porto Rico e Ilhas Virgens Americanas). Para Cuba, a aérea ou a empresa de cruzeiros fornece a tarjeta.

Que ilhas do Caribe exigem certificado de vacinação contra febre amarela?

Exigem o certificado: Bahamas, Barbados, Belize, Bonaire, Curaçao, Granada, Guadalupe, Jamaica, S. Lúcia, St. Martin/Maarten. A vacina contra a febre amarela deve ser tomada, pelo menos, 10 dias antes da viagem. Veja mais dicas para passar pelas alfândegas de imigração sem ser barrado.

Texto publicado na edição 256 da revista Viagem e Turismo (fevereiro/2017)

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s