Pequeno manual para curtir as férias de verão

Dicas para você economizar, levar crianças, bicho de estimação e para ter cuidados com a saúde durante as férias de verão, na alta temporada

1. Como faço para encontrar passagens baratas?

Primeiro, fique atento às promoções de algumas companhias aéreas. A Gol, por exemplo, celebra o aniversário das cidades com promoções. No mês de cada destino, a passagem de ida é por conta da companhia. E se programar vale para todas as companhias. Um bilhete pode ficar 55% mais barato se adquirido até 45 dias da data de embarque, de acordo com uma pesquisa recente do Núcleo de Economia dos Transportes (Nectar), do Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA). O estudo também mostra que voos diretos chegam a custar até 75% menos que os com escala.

2. Como economizar durante a viagem?

Para o professor da FGV, economista e PhD em finanças Samy Dana, deixando o cartão de crédito de lado. “Em viagens internacionais, o aumento do IOF para 6% começou a pesar. O melhor é levar dinheiro em espécie e cartões pré-pagos, deixando os de crédito para emergências”. Ele também indica um controle diário. “Se gastar mais do que devia em um dia, economize no outro. Comece moderando nos gastos com as compras”, diz.

3. As crianças vão junto. E agora?

Nesse caso, vale a pena escolher um resort com recreação e monitores. Assim, você fica com o pequeno e também tem tempo para relaxar. Mas atenção: na maioria dos resorts, menores de 2 anos não podem ficar com os recreadores. Se optar por hospedagem em hotel, confirme antes se o lugar aceita crianças, se tem camas extras ou berço no quarto e veja o que há na área de lazer.

4. E o bichinho de estimação?

Se for viajar de avião, verifique se a companhia aérea faz o transporte de animais e se o seu é aceito. Cheque com antecedência, pois eles precisam de documentação especial para embarcar. E não se esqueça de verificar se o hotel aceita animais.

5. Cuidados com a saúde nas férias de verão

“Na praia, a virose mais comum ataca os intestinos”, diz o doutor Luis Fernando Aranha Camargo, infectologista do Hospital Albert Einstein. Como prevenção, ele recomenda só beber água filtrada e de garrafas lacradas e não consumir gelo fora de casa. Quem vai ao exterior deve checar se é necessário tomar alguma vacina. A de febre amarela, por exemplo, é exigida em cerca de 100 países, inclusive em algumas regiões do Brasil.

Texto da edição 194 da Viagem e Turismo (dezembro/2011)

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s