Onde comer bem, encontrar arte e ser alternativo em Barcelona

1. Parc Güell

“Se você não conhece, saiba que é fantástico! É uma das tantas obras icônicas de Antoni Gaudí (1852–1926). Nele há uma grande praça com bancos coloridos que são revestidos com pastilhas. É a técnica do trencadís, esses mosaicos também vistos no ícone do parque, o lagarto.”

+ Dicas certeiras para aproveitar Barcelona na maior tranquilidade
+ Roteiro: 48 horas em Barcelona

Foto: divulgação

Foto: divulgação

2. La Casa del Conill

“Delicioso restaurante em Olèrdola, a 50 minutos de carro de Barcelona, com comida catalã. Tente os calçots, um tipo de cebola assada em brasa até que as camadas exteriores fiquem queimadas, um prato geralmente acompanhado de molho romesco.”

+ As quatro melhores sorveterias de Barcelona

Foto: divulgação

Foto: divulgação

3. L’ovella Negra

“Bem próximo da Rambla, este é um bar turístico, mas que você deve conhecer. É uma taverna antiga com mesas compartilhadas. Para beber, cervejas a bons preços e jarras de sangría deliciosas. Junto com as bebidas, claro, os frequentadores comem tapas.”

+ Seis sugestões para comer as melhores tapas em Barcelona

Foto: Emily Corazon/Flickr

Foto: Emily Corazon/Flickr

4. Teatro-Museu Dalí

“Em Figueres, cidade natal do pintor Salvador Dalí (1904–1989), a quase 2 horas de Barcelona, o museu reúne uma das maiores coleções surrealistas do mundo. A gente viaja pela vida do Dalí, que também foi marcante com obras em estilos como o cubismo e o dadaísmo.”

+ Cinco hotéis bons, bonitos e baratos em Barcelona

Foto: divulgação

Foto: divulgação

5. Sala Apolo

“Para quem gosta de sair à noite, é uma balada alternativa em uma antiga sala de baile não muito frequentada por turistas, onde a música e a atmosfera a credenciam como uma das melhores noites de Barcelona. É um espaço com festas e shows que considero obrigatório para os amantes do rock, do pop, do indie e do electro rock.”

+ Dez lugares para conhecer uma Barcelona diferente, indicados por especialistas locais

Catherina-Sampedro As indicações são de Catherina Sampedro, diretora da Lili Sampedro, marca de beachwear

Texto publicado na edição 253 da revista Viagem e Turismo (novembro/2016)

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s