11 endereços bacanas para comer, badalar e flanar em Nova York

Balada sem fim

A cidade que nunca dorme tem uma vocação sem igual, no mundo, para um bom agito. E os lugares mais animados – aqueles que fazem você varar a noite sem perceber – ficam em Lower Manhattan. A seguir, os quatro endereços mais quentes da região e dicas para se dar bem no restaurante ou na balada.

NIGHTCLUBS

1 – Butter (415 Lafayette Street, 212/253-2828)

Perfil: um dos mais badalados. No andar de cima funciona o restaurante; no subsolo, a boate ferve.

A dica: dê a entender que você vai consumir muitas garrafas de champanhe.

Quem vai: Paris Hilton já comemorou seu aniversário lá.

2 – Pravda (281 Lafayette Street, 212/226-4944, www.pravdany.com)

Perfil: um speakeasy temático da União Soviética. Mas nada de socialismo; as especialidades são o caviar e a carta de vodcas.

A dica: é difícil de achar, claro, e fica no subsolo. Tem de descer por uma escadinha.

Quem vai: uma fiel clientela ós-balzaquiana.

3 – La Esquina (114 Kenmare Street, 646/613-7100, www.esquinanyc.com)

Perfil: outro bar “secreto”, desta vez embaixo de uma taqueria com cara de suja.

A dica: a relação gente/espaço é perfeita.

Quem vai: o tipo de pessoa que sabe que existe um lugar cool escondido.

DICAS PARA SE DAR BEM…

…no restaurante

Não adianta fazer barraco na porta do restaurante: a maioria precisa de reserva. Confira antes as possibilidades em sites como o opentable.com ou corra o risco de acabar num Burger King.

…na balada

Não rola muita pegação nas festas. Já na pista, a galera vai até o chão e dança creu na velocidade 5. Chegue cedo e produzida – muitas vezes é o porteiro que decide quem pode ou não entrar.

(BOA) COMIDA DE RUA DE MANHATANN

Assim como os arranha-céus e os táxis amarelos, os carrinhos de rua também estão entre os maiores símbolos da  idade. Há um em cada esquina – e isso não é exagero -, que vendem desde cachorros-quentes e pizzas até kebabs e dosas, uma espécie de crepe indiano recheado com batatas marinadas em curry e chutney de coco.

4 – Alguns estão há tanto tempo no mesmo lugar que já se tornaram “instituições”. Um deles é o Mudtruck (4ª Avenida com a 8th Street), um caminhãozinho cor-de-laranja que funciona desde 2001 num movimentado cruzamento do East Village. Ali você encontra um dos melhores expressos da cidade. Outro igual a ele fica no West Village, na 7ª Avenida com a West 4th Street.

5 – Um pouco mais à frente está o favorito dos estudantes da NYU, o N.Y. Dosas (4th Street com a Sullivan Street), que vende…dosas!.

6 – O Grays Papaya (6ª Avenida, esquina com a 8th Street), casa de cachorros-quentes que, além da filial de West Village tem outras duas unidades em Manhattan, não é exatamente um carrinho – está mais para um desses botecos sujinhos que se veem nas grandes cidades -, mas em termos de preço, é quase imbatível.

7 – O Dogmatic Dogs (53rd Street com a 6ª Avenida, em frente ao Halal Chicken e Gyro), no mesmo bairro, também tem cachorros-quentes, mas com um diferencial: eles são feitos com carne orgânica e servidos em baguetes. Os molhos? Queijo feta (feito com leite de cabra e de ovelha) e mostarda Dijon.

ALÉM DO CENTRAL PARK

Mesmo em plena Midtown, os nova-iorquinos – e os turistas – contam com parques e praças de fazer inveja a  qualquer morador de São Paulo.

8 – Bem pertinho da Times Square fica o Bryant Park (Entre 40th and 42nd Streets e 5ª e 6ª Avenidas, 212/768-4242, www.bryantpark.org), um refúgio verde em meio ao concreto e aos arranha-céus. Em estilo clássico francês, conta até com um carrossel para as crianças, bem à moda europeia. Os workaholics e afins que não desgrudam de seus laptops estão “protegidos” ali, já que os gramados contam com acesso wi-fi.

9- Um pouco mais ao sul está o Madison Square Park (Madison Avenue e 23rd Street, 212/538-5058, www.madisonsquarepark.org), com jardins, gramados e programação cultural para idades variadas.

10 – Diferente dos outros, o Gramercy Park (Lexington Avenue com 21st Street) é das poucas praças particulares da cidade e normalmente não fica aberta ao público – apenas os moradores do entorno têm a chave para entrar. A calçada ao redor dele, porém, costuma ser usada para o jogging matinal ou vespertino por todos.

11 – O novo Brooklyn Bridge Park tem como grande destaque a vista deslumbrante de Manhattan. Sua localização ajuda: ele fica à beira do East River, passa sob a Brooklyn Bridge e chega até a altura da Atlantic Avenue. O parque não está totalmente pronto, mas algumas áreas já foram inauguradas em 2010, entre elas o Pier 1, com gramadões, trilhas para caminhar ao lado da água e um parquinho para crianças. O plano é construir ainda campos e quadras esportivas, ciclovias e pistas de corrida, além de reservar uma área na água para canoagem e uso de caiaques. O Empire Fulton Ferry Park, outro parque que já existia e passou a fazer parte do complexo, está fechado para reformas, com previsão de reabertura para a primavera de 2011. Pier 1: 2 Old Fulton Street, www.brooklynbridgepark.org.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s