Tahiti

Site: http://www.tahiti-tourisme.com/

População: 180.000 hab

Fuso horário: -7h (horário de Brasília)

Distância de outras cidades: Bora Bora 262 km, Moorea 28 km

No Tahiti, a maior do arquipélago das Ilhas Sociedade, na Polinésia Francesa, as flores de rara beleza, a herança do povo polinésio, as danças exóticas e o artesanato chamam a atenção dos visitantes. De clima tropical, tráfego confuso e belíssimas paisagens, a região tem, entre seus pontos turísticos, o Jardim Botânico, com uma bela seleção da vegetação tropical, além do Museu Paul Gauguin, com fotos, documentos e reproduções de suas obras. O artista, que passou algum tempo e morreu na Polinésia Francesa, é uma figura muito lembrada no país. Sua faixa litorânea de águas azuis oferece atrações como mergulho, banhos de mar e resorts luxuosos com praias particulares. Entre as faixas de areia públicas, valem uma parada: Plage de Toaroto, Papenoo Beach e a ilha de Moorea, que fica há alguns minutos do Tahiti e também possui uma bela costa. Outras atividades possíveis vão de trekkings a rotas em off-roads, pesca e passeios a beira-mar.

Em Papeete, principal cidade do Tahiti, as fazendas de pérolas, onde pode-se mergulhar para ver de perto o cultivo das ostras, revelam-se um programa encantador. Nestes lugares, as pérolas também são vendidas em maravilhosas peças, como brincos e colares. O Tahiti não é um destino barato, em todos os aspectos, tal o isolamento do resto do mundo e a grande demanda de turistas de todo o mundo, inclusive aqueles que realizam exóticos casamentos ao pé da areia, com muitas flores e um inesquecível pôr-do-sol.

A região oferece também inúmeras ondas excelentes para os praticantes de windsurfe, kitesurfe, body boarding e o velho surfe. Nas temidas ondas de Teahupo’o, com seu lip gordo fechando em um tubo cavernoso, muitos profissionais da elite profissional já ficaram para trás, esfolados nos recifes de corais. Ondas igualmente agradáveis e menos arriscadas estão em Matavi e Point Venus.

COMO CHEGAR

A maioria dos voos que tem a Polinésia Francesa como destino rumam direto ao Aeroporto Internacional de Fa’a (PPT), próximo a Papeete. Companhias como Air France (www.airfrance.com), Lan (www.lan.com) e Air Tahiti Nui (www.airtahitinui.com) operam voos a partir da Europa, América do Norte e América do Sul.

COMO CIRCULAR

Distâncias curtas entre ilhas próximas são prazerosamente cobertas com veleiros, catamarãs, ferries ou iates. Estes podem ser alugados ou compartilhados com agências localizadas nos hotéis, resorts ou em cidades maiores. As reservas devem ser feitas, preferencialmente, com boa antecedência. Para rumar para ilhas mais distantes, a melhor opção são monomotores e bimotores de companhias como Air Moorea (www.airmoorea.com) e Air Tahiti (www.airtahiti.com). Esta última oferece seis passes combinados válidos por 28 dias para quem for visitar múltiplos arquipélagos na Polinésia Francesa. Há valores diferenciados para franquear bagagens até 20 e 50 kg.

– Discovery Pass, cobrindo Moorea, Huahine, Raiatea – a partir € 276 (passageiros a partir de 12 anos)

– Bora Bora Pass, voando para Moorea, Huahine, Raiatea, Bora Bora, Maupiti – a partir de € 368

– Lagons Pass, para Moorea, Rangiroa, Tikehau, Manihi, Fakarava – a partir de € 399

– Bora Bora-Tuamotu Pass, cobrindo Moorea, Huahine, Raiatea, Bora Bora, Maupiti, Rangiroa, Tikehau, Manihi, Fakarava – a partir de € 532

– Marquesas Passs – para Nuku Hiva, Atuona e Ua Pou or Ua Huka – a partir de € 718

– Austral Pass – voando para Rurutu, Tubuai, Raivavae, Rimatara – a partir de € 520

ONDE FICAR

A ilha do Tahiti possui uma vasta e variada oferta de opções de hospedagem. Os mais óbvios e conhecidos são resorts, muito oferecendo os cênicos bangalôs sobre as águas. Outros tantos incluem spas, restaurantes de comida polinésia e francesa, piscinas com borda infinita e uma animada programação noturna, com bares, boates e shows com danças típicas. Boa parte funciona no sistema all-inclusive e nem todos são recomendados para famílias com crianças, já que vários possuem um clima mais romântico. Alguns, inclusive, oferecem toda a estrutura para bem receber casais em lua de mel ou que querem fazer um casamento no estilo local.

Para quem tem um orçamento mais apertado as opções são limitadas. O Tahiti já não é um destino barato (para chegar aqui ou se alimentar), então a saída é ficar nas poucas pousadas familiares, a maioria na cidade de Papeete.

Informações ao viajante

Línguas: Francês e tahitiano

Saúde: Não há demandas específicas


Melhor época para visitar: Pelo menos para os surfistas, de abril a setembro as ondas estão mais altas e cavadas

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s