São Bento do Sapucaí

Site: http://saobentodosapucai.com.br

População: 10.462 hab

DDD: 12

Estado: São Paulo

Distância de outras cidades: Campos do Jordão, 37 km, São José dos Campos, 80 km, São Paulo, 182 km

Vizinha de Campos do Jordão, São Bento do Sapucaí não lembra em nada a cidade de inverno mais famosa de São Paulo – a não ser pelas boas trutas, presentes nos cardápios de ambos os lugares. Um marco na paisagem da cidade, a Pedra do Baú atrai aventureiros de diversas faixas etárias, que vão até o cume caminhando ou fazendo escalada. Mas o encanto dessa cidadezinha de interior não está só em torno de seu principal cartão-postal: o Centro tem ruas pacatas e pracinhas agradáveis, que no Carnaval se enchem de foliões atrás dos bonecos gigantes do tradicional Bloco do Zé Pereira. No resto do ano, a regra é descansar curtindo a natureza nas boas pousadas dos arredores.

COMO CHEGAR

Sistema Ayrton Senna-Carvalho Pinto/SP-070 (dois pedágios ida/volta), entrando à esquerda na Rod. Floriano Rodrigues Pinheiro/SP-123 até a SP-046, que continua em Minas Gerais como MG-173. É possível evitar dois pedágios (ida/volta) seguindo pela Dutra.

COMO CIRCULAR

A cidade é margeada pelo SP-050. À esquerda da rodovia estão algumas pousadas, concentradas no bairro Serrano. À direita há maior concentração de hospedagens, principalmente no bairro do Quilombo. Seguindo pela Estrada do Paiol Grande, sentido Campos do Jordão, você encontra o acesso para a Pesca da Montanha e para a Pedra do Bauzinho, que dará acesso à do Baú. A região central da cidade concentra lojinhas de artesanato.

ONDE FICAR

Uma das mais caras da região, a Pousada do Quilombo tem acomodações com lareira e varanda. Com diárias até R$ 300, considere a Refúgio Mantiqueira, a Pousada Pesca na Montanha e a Hospedaria Casarão.

SUGESTÕES DE ROTEIROS

2 dias – Reserve um dia para subir a Pedra do Baú, Bauzinho e Ana Chata e para conhecer o atêlie Ditinho Joana, onde Ditinho exibe suas esculturas em jacarandá. No outro dia, aproveite para fazer a Pesca na Montanha, com mata nativa e bons lagos parea a pesca de truta, e para comprar no Espço Arte no Quilombo.

QUANDO IR

No inverno, boa época para subir a Pedra do Baú.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s