Reykjavik

Site: http://www.visitreykjavik.is/

População: 120.000 hab

Fuso horário: +3h (horário de Brasília)

A Islândia já é um país pacato por excelência. Pastoril, vulcânico e cercado por águas geladas, só poderia ter uma capital como Reykjavik. Com pouco mais de 100 mil habitantes, é a capital mais setentrional do mundo. Sem arranha-céus ou grandes monumentos, destaca-se pelos telhados coloridos de suas casas. Mas não se engane. Dentro das simpáticas casinhas e edifícios ferve uma cidade animada, com bares lotados de gente bonita e restaurantes com muito caráter. 

Parques e lagos salpicam a mancha urbana de Reykjavik, com algumas boas atrações, como a igreja Hallgrímskirkja e o complexo turístico de Perlan, de onde se tem grandes vistas do entorno. Uma outra saída bem popular é dar um pulo nas muitas piscinas termais, que são, na prática, um importante centro na vida social de todos os islandeses. O conjunto Laugardalslaug oferece grandes piscinas, saunas, restaurante, lanchonetes e spa de tratamentos de beleza.

Boa parte da fama da cidade também deve-se ao seu agitado cenário noturno. Bares e danceterias garantem baladas repletas de muita gente bonita, com muitos estrangeiros juntando-se aos locais para o runtur, quase que um ritual de fim de semana, quando todos se entregam ao divertimento. Como bebidas alcoólicas são bem caras (absurdamente caras, aliás), boa parte dos festeiros se abastecem nos vín búð (vín buth), lojas controladas pelo governo que vendem álcool. Devidamente aquecidos, só aí caem na noite de vez.

O DNA de Reykjavik, porém, é mesmo servir de ponte para explorar o fascinante interior do país. Muitas agências oferecem passeios para o Althing — o ancestral parlamento islandês no Parque Nacional Thingvellir –, o pai de todos os gêiseres, chamado obviamente de Geysir, e a bela cascata Gullfoss. Chamado de Circuito do Ouro, é um divertido passeio de um dia.

COMO CHEGAR

Keflavik (KEF, www.kefairport.is), o principal aeroporto internacional da Islândia, liga Reykjavik ao resto da Europa e também à América do Norte. Dos terminais ao centro a forma mais conveniente de traslado são ônibus da Airport Express e Flybus (45 minutos de viagem). Também é possível fazer o trajeto de táxi, mas a tarifa é bem cara.

O aeroporto de Reykjavik (RKV) serve a cidade não só para destinos dentro da Islândia, mas também para as Ilhas Faroe e a Groenlândia.

 

Informações ao viajante

Línguas: Islandês. O inglês é falado por muitas pessoas

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s