Las Vegas

Site: http://www.lasvegasnevada.gov, http://www.visitlasvegas.com

População: 603.488 hab

Fuso horário: -4h (horário de Brasília)

Distância de outras cidades: Los Angeles: 426 km; Phoenix 461 km; San Francisco 907 km; Miami: 2528 km.

Para os viciados em caça-níqueis, Las Vegas é a capital do jogo. Para os que sonham em trocar alianças num estalar de dedos, é a capital mundial do casamento. Para os marqueteiros do governo e das inúmeras casas de shows, é a capital do entretenimento. E para os moralistas de plantão, a cidade do pecado.

Seja qual for a preferência, em uma coisa todos concordam: na cidade onde luzes, sonhos, cifras e tudo o mais é over, sua quantidade de títulos não poderia ficar atrás. Talvez o mais apropriado fosse chamá-la de capital da extravagância. Quem se importa? Afinal, é esse exagero que garante sua fama.

Grande parte dela, aliás, deve-se às exorbitantes quantias arrecadadas nos cassinos. Todos eles têm atrações diversas para não deixar o hóspede explorar outras paragens.

O hotel Paris-Las Vegas, por exemplo, ostenta a maior réplica da Torre Eiffel já erguida no mundo. O Luxor tem o maior farol já apontado para os céus do planeta. E a Stratosphere abriga em seu topo a montanha-russa mais alta do mundo.

Bater o recorde de doletas ganhas nas roletas dos cassinos, no entanto, não é nada fácil. Para quem não conseguiu, resta seguir ao The Golden Nugget e apreciar um último recorde: a maior pepita de ouro do mundo. Você ficará impressionado com a quantidade de shows disponíveis, como as inúmeras produções do Cirque du Soleil, e o tamanho dos restaurantes, que fazem qualquer rodízio passar vergonha.

Seja para o jogo, um casamento, entretenimento ou pecado (ou qualquer coisa que o valha), Las Vegas é tão kitsch, tão over e tudo é tão mega-qualquer-coisa que é difícil não simpatizar com ela e se divertir a valer.

Bônus: pertinho de Las Vegas, a um par de horas de carro, fica o Parque Nacional do Grande Canyon, definitivamente o melhor passeio em toda a região. Não muito distante, fica a igualmente interessante represa Hoover Dam.

COMO CHEGAR

Não há voos diretos entre o Brasil e Las Vegas. Mas a cidade é facilmente acessível através de voos de companhias como American Airlines, Delta e United. Todas elas chegam ao Aeroporto Internacional McCarran, localizado dentro da área metropolitana.

Turistas que partem de cidades como Los Angeles podem chegar por via terrestre através da rodovia interestadual I-15, percorrendo seus 450 quilômetros de distância em aproximadamente quatro horas. Para chegar de ônibus, há empresas como a Greyhound, que conectam a cidade a Phoenix, Los Angeles e Salt Lake City.

Há diversas formas de circular por aqui. Táxis são a forma mais prática e rápida, com pontos no recolhimento de bagagens do terminal. Daqui, também partem com frequência uma boa quantidade de vans, para conveniência dos passageiros.

Para quem deseja alugar carros, o gigantesco McCarran Rent-a-Car Center funciona 24 horas. Outra opção é fazer os traslados espalhafatosos que caracterizam a identidade local com limusines, sedãs e SUVs. 

ATRAÇÕES

Além dos shows e cassinos, uma das atrações preferidas dos brasileiros em Las Vegas é a grande variedade de outlets e shoppings. São centenas de lojas que oferecem preços bem atraentes (e descontos extras) em artigos esportivos, roupas, perfumes e eletrônicos. 

Dentre os destaques, estão os dois Las Vegas Premium Outlets (North e South), o variado Crystals at CityCenter, o Miracle Mile Shops, o Gran Canal Shoppes e o enorme Fashion Show Las Vegas, ancorado por megalojas como Macy’s, Bloomingdale’s e Saks Fifth Avenue. Em comum, todos possuem uma infraestrutura bem montada, repleta de restaurantes, lanchonetes e apoio para cadeirantes e mães com bebês.

GASTRONOMIA

Dentro e fora dos resorts, você encontrará uma miríade de opções de restaurantes, cafés e bares. Para onde quer que olhe, você verá um turista fazendo uma boquinha, mastigando e bebendo algo. Mais ou menos como Brad Pitt em Onze Homens e Um Segredo.

Por aqui, há todo tipo de especialidade: chinesa, japonesa, carnes, grelhados, pescados, italiana, mediterrânea, espanhola, tex-mex e até brasileira. A lista é longa e os preços, na média, não assustam.

Um dos símbolos gastronômicos de Las Vegas são os gigantescos bufês de comida, que incluem no cardápio opções como camarões, lagostas, pernas de caranguejo, carne de Kobe e pasta.

Quem quiser algo mais sofisticado e com serviço personalizado encontrará boas casas, comandadas por chefs estrelados e com sommeliers administrando cartas de vinho impecáveis.

Atualizado em 18/15/2015

LEIA MAIS

Guia de Viagem – Estados Unidos

Conheça os atrativos de Los Angeles, na Califórnia

Las Vegas: all in

Informações ao viajante

Línguas: Inglês. Muitas pessoas falam espanhol

Saúde: Sem demandas específicas


Melhor época para visitar: O ano todo. No entanto, é preciso estar atento aos meses de verão, entre junho e setembro, quando as temperaturas podem chegar aos 40 graus.

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s