La Paz

Site: http://www.lapaz.bo

População: 877.363 hab

Fuso horário: -1h (horário de Brasília)

Distância de outras cidades: Potosi: 748 km; Uyuni: 497 km.

La Paz, capital da Bolívia, é capaz de tirar o fôlego dos desavisados, não só por sua localização geográfica (a cidade está a mais de 3600 metros de altitude), mas também pelo que o visitante deve encontrar durante sua estadia no destino.

Localizada entre as imponentes montanhas das cordilheiras dos Andes, em pleno altiplano boliviano, o turista é capaz de esquecer o barulhento e caótico trânsito local quando surgem diante dos olhos monumentos erguidos bem antes da chegada dos incas. Ou ainda as imensas montanhas que circundam a cidade e fascinam os mais aventureiros, como o Monte Illimani, o guardião dessa cidade que, diga-se de passagem, é considerada a capital (administrativa) mais alta do mundo. Sua localização próxima às ruínas de Tihuanaco e ao lago Titicaca a torna um centro logístico importante para desbravar a região.

Xamãs lêem o futuro em folhas de coca no Mercado de las Brujas, enquanto que o centro nervoso da cidade é a Calle del Comercio, onde badulaques diversos são ofertados aos turistas.

Para uma experiência gastronômica autêntica, tente os restaurantes da Avenida 16 de Julio, onde também encontram-se muitos teatros e bares. Confusa e divertida, curta La Paz com calma, senão seus pulmões não aguentarão.

COMO CHEGAR

Companhias aéreas normalmente ligam La Paz ao Brasil com escalas em Santa Cruz de la Sierra. Recentemente, a companhia aérea estatal boliviana, a Boliviana de Aviación (BoA) passou a operar voos diretos entre Guarulhos e La Paz. Avianca, TAM e Lan também levam para La Paz, com escalas.

Ainda há ônibus por todo o país e na fronteira com os vizinhos que fazem o trajeto até a capital boliviana.

Informações ao viajante

Línguas: Espanhol,Quíchua e Aimará

Saúde: Exige certificado internacional de vacinação contra febre amarela


Melhor época para visitar: No final de cada estação chuvosa, fim de janeiro e de agosto. Mas, de outubro a maio, as chuvas colaboram para diminuir o calor.

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s