Guilin

Site: http://www.visitguilin.org

População: 1.340.000 hab

Fuso horário: +9h (horário de Brasília)

Distância de outras cidades: Pequim 2058km, Hong Kong 520km, Macau 944km, Xangai 1276km

Você já dever ter visto a cena: morros verticais cobertos de vegetação quase que permanentemente envoltos em brumas. De Kung Fu Panda a Dragon Ball, de pintores clássicos a poetas e filósofos. A beleza das montanhas de karst do centro-sul da China é tão arrebatadora que inspira artistas há séculos.

Um dos pontos ideais para explorar a região é a cidade de Guilin. Apesar de hoje ser uma cidade um tanto grande, feiosa e cinzenta, é muito bem servida de infra-estrutura turística, com hotéis, agências de viagem, aeroporto internacional e estação ferroviária que a liga com várias cidades da China. Um pouco fora da cidade está o parque Qixing Gongyuan com seus picos e grutas, uma das atrações favoritas dos que aqui chegam. Daqui partem também os imperdíveis passeios e cruzeiros que descem o rio Lijiang, visitando as belíssimas formações geológicas que parecem ter mesmo saído da mente de um artista. A beleza é tão arrebatadora em determinado trecho, já próximo a Yangshuo, que a paisagem estampa a nota de 20 yuans.

COMO CHEGAR

De Cantão (Guangzhou), a China Southern Arlines leva a Guilin. Se optar por ir por Hong Kong, Xi’an, Xangai ou Pequim, a Air China faz o percurso. A KLM faz voos de Pequim para Guilin, assim como a ANA, do Japão. O Aeroporto Internacional Liangjiang (KWL) fica a pouco menos de 30 quilômetros do centro da cidade. A opção mais barata de traslado até o centro de Guilin é com ônibus (¥20, 40 minutos), que parte logo na saída da área de desembarque. Compre o tíquete no balcão de informações e espere a lotação encher para só então partir. Caso não saiba onde fica seu hotel (os motoristas normalmente não falam inglês) e não quiser ser largado em algum lugar do Centro da cidade, meio desorientado, vá de táxi (¥100).

Outra opção é pegar um trem a partir de Guangzhou, em trens noturnos. Pode ser uma tremenda dor de cabeça conseguir comprar a passagem (a estação central de Guilin é grande e um tanto confusa). Peça para o pessoal de seu hotel escrever num papel qual o seu destino final para facilitar a compra e tente decorar os ideogramas das cidades para acompanhar os horários de partida e número de plataforma que aparecem nos painéis.

Informações ao viajante

Línguas: mandarim

Saúde: Exige certificado internacional de vacinação contra febre amarela.


Melhor época para visitar: A melhor época para visitar a China é durante a primavera (de março a maio) ou o outono (de setembro a novembro), quando as temperaturas são amenas. O inverno pode ser bastante rigoroso e é comum nevar, até mesmo em Pequim. No verão, as temperaturas batem na casa dos 30 ºC frequentemente. Evite o Sul da China de abril a setembro, época de monções.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s