Goiás

Site: http://cidadeshistoricas.art.br/goias

População: 24.745 hab

DDD: 62

Estado: Goiás

Distância de outras cidades: Goiânia, 150 km, Aruanã, 175 km, Barra do Garças, 379 km, Jataí, 389 km

Caminhar entre os casarões coloniais do Centro Histórico de Goiás, tombado como Patrimônio Mundial pela Unesco, é como voltar ao tempo em que a cidade ainda era conhecida como Vila Boa de Goiás.

Para conhecer as igrejinhas do século 18, experimentar os famosos doces goianos e fazer uma visita à Casa de Cora Coralina, esqueça o carro e caminhe sem pressa pelas pitorescas ruas de pedra.

Primeira capital de Goiás, a cidade volta a ser sede administrativa do estado entre os dias 24 e 27 de julho, numa transferência simbólica de poder que é celebrada todos os anos.

COMO CHEGAR

Saia da capital Goiânia pela GO-070 e siga por cerca de 112 km, pouco depois de Itaberaí, virando à direita na GO-164 até Goiás.

COMIDA TÍPICA

Cozinha Goiana – Une ingredientes locais, sabores indígenas e a influência dos paulistas, que buscaram ouro em Goiás no século 18, para criar receitas típicas.

O pequi, fruto do Cerrado, é usado na galinhada e na composição de um licor servido após as refeições (cuidado ao consumi-lo, pois o fruto esconde espinhos abaixo da polpa).

Outras receitas comuns: empadão goiano (frango, carne de porco, linguiça, palmito de guariroba e quijo), peixe na telha, arroz-de-puta-rica (com carnes defumandas), arroz com suã (espinha de porco), angu (milho verde ralado e cozido na água até engrossar) e leitão a pururuca.

O bolinho doce de arroz é a especialidade da cidade – servido na Lanchonete da Dona Inês.

EVENTO

Procissão do fogaréu – Tradição na cidade desde 1745, o ritual se inicia às 0h da quinta-feira da Semana Santa e simboliza a procura e a prisão de Cristo.

Cerca de 40 homens encapuzados, os farricocos, que representam os soldados romanos, carregam as tochas enquanto um coro entoa cantos em latim. A procissão é acompanhada por aproximadamente 10 mil pessoas. Além do Fogaréu, várias procissões fazem parte da agenda religiosa da cidade, até o domingo de Páscoa.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s