Évora

Site: http://www.evoracity.net, http://www.cm-evora.pt

População: 54.000 hab

Fuso horário: +3h (horário de Brasília)

Distância de outras cidades: Lisboa 134 km, Sintra 155 km, Viana do Castelo 480 km, Barcelos 467 km, Faro 226 km, Albufeira 204 km, Cascais 155 km.

Cada monumento de Évora evoca um período diferente da história. O Templo de Diana remete ao romanos; os edifícios e arcadas da Praça do Giraldo lembram os 450 anos de domínio mouro; e a Igreja de São Francisco ostenta o estilo gótico-manuelino. Não à toa, a cidade foi tombada como Patrimônio Histórico. Ainda que seja comparada a Florença e Sevilha, Évora nunca perdeu a identidade lusitana, evidente no conjunto de casas caiadas e pátios forrados de azulejos. Depois que os árabes foram expulsos dali, no século 12, a monarquia portuguesa tomou conta do pedaço e fez Évora florescer como importante centro de estudos e artes nos séculos 15 e 16. A maior parte das atrações concentra-se dentro das muralhas medievais da Cidade Velha, como a catedral gótica e a Igreja dos Lóios, dedicada a João Evangelista. O labirinto de ruelas pode ser visitado a pé, e guarda vias de nome pitoresco, como a Travessa do Pão Bolorento e a Rua do Imaginário. Mas nenhum templo chama tanto a atenção quanto a Capela dos Ossos, erguida com os esqueletos de 5 mil monges que viveram ali no século 17. No mínimo, sinistro!

COMO CHEGAR

Guiando, a partir de Lisboa, o percurso até  Évora leva pouco mais de uma hora. São 135 quilômetros seguindo as autoestradas A-2 e A-6. Se vier de Porto (370 quilômetros), siga pela A-1 e, em Santarém, pegue o IC-10; depois, perto de Almeirim, saia para a A-13. Em seguida, no nó da Marateca, vire para a A-6 e continue até Évora. Também há ônibus (www.rede-expressos.pt) e trens (www.cp.pt) que partem da estação Santa Apolónia, na capital. De ônibus, a viagem dura três horas (desde € 11). De trem, a passagem custa a partir de € 25.

Informações ao viajante

Línguas: Português

Saúde: Para entrar em Portugal, nenhuma vacina é obrigatória.


Melhor época para visitar: As estações mais agradáveis em Portugal são a primavera (especialmente os meses de abril e maio) e o finalzinho do verão (setembro). Em agosto tudo fica mais caro e concorrido, porque é época de férias na Europa. Sem contar que a parte central do Alentejo costuma apresentar temperaturas cima dos 40ºC.

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s