Caracas

População: 4.200.000 hab

Fuso horário: -1.3h (horário de Brasília)

Distância de outras cidades: Maracaibo 708 km

É impossível conhecer Caracas e não perceber a forte influência de Hugo Chávez. Ao lado de Simón Bolívar, símbolo da luta pela libertação da América Latina, seu nome e sua imagem estão estampados por toda a capital venezuelana.

Uma boa forma de conhecer Caracas é por meio do teleférico Warairarepano, considerado a principal atração turística da cidade. Após uma subida de aproximadamente 20 minutos e 3,5 quilômetros, os viajantes chegam à montanha Ávila, que abriga um parque nacional e oferece algumas lojas de artesanato e comidas típicas para os visitantes. Não esqueça de se preparar: a queda de temperatura a 1100 metros de altitude é significativa. O destaque do passeio, porém, é a incrível vista de Caracas. A cidade, que é delimitada pela costa litorânea e pela própria montanha Ávila, pode ser vista em integralmente dali, e a visão reflete um bom retrato da variada paisagem venezuelana.

Caracas também se caracteriza por uma grande quantidade de praças e parques, alguns deles com interessantes museus. O Parque del Leste é um dos mais populares da capital venezuelana, oferecendo uma bela visão de Ávila, além de animais e lagos onde é possível praticar remo. Outro ponto bastante visitado é a Plaza Bolívar. Situada no centro da cidade, a praça foi palco de diversos episódios importantes da história venezuelana e é onde estão concentrados os mais importantes edifícios políticos e culturais do país, como a Catedral de Caracas, o Museu Sacro e o Palácio Municipal.

Apesar de interessante, a capital venezuelana sofre com problemas de segurança, infra-estrutura e trânsito. Como o preço da gasolina por aqui é baixíssimo, manter um carro não é muito caro e o excesso de veículos provoca engarrafamentos homéricos e uma crescente poluição atmosférica.

Informações ao viajante

Línguas: Espanhol

Saúde: Não há demandas específicas, mas recomenda-se vacina contra febre amarela.


Melhor época para visitar: De dezembro a abril, a estação da seca.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s