6 destinos para bancar os custos de viagem trabalhando

Espécie de intercâmbio de trabalho, o Work Exchange é uma boa forma de economizar com comida e hospedagem durante a viagem. Não há remuneração em dinheiro, a ideia é que você faça algumas tarefas em troca de abrigo. Confira algumas opções tentadoras:

1. Ilha de Boipeba

Que tal trabalhar em um hostel na recôndita Ilha de Boipeba, na Bahia? A vaga multitarefas (preparar refeições, cuidar da limpeza, ficar na recepção) toma de 4 a 5 horas diárias, com uma folga semanal. Pedem-se entre 21 e 56 dias na função, período no qual o voluntário ganha acomodação, café da manhã e uso da lavanderia. Saiba mais no Worldpackers.

+ Trabalhar para viajar: tire 7 dúvidas sobre Work Exchange

Boipeba

Você trabalharia por essa paisagem? l Foto: Flickr/Danielle Pereira

2. Alter do Chão 

Para quem não curte fazer limpeza, a vaga para este hostel na bucólica Alter do Chão, no Pará, só pede que o viajante ajude com check-in/out e na recepção. São 6 horas diárias e duas folgas por semana. O viajante precisa ficar no mínimo uma semana, em troca da qual ganha acomodação, café da manhã, roupa lavada e passeios. Saiba mais no Worldpackers.

+ Afinal, qual o dia mais barato para comprar passagens aéreas?

rio_tapajos_alter_do_chao_1

Dá para tomar muito banho de rio durante as folgas l Foto: Fotos Públicas/Cristiano Martins

3. Holanda

Mais de mil bichos, entre aves, cães, gatos e porcos, precisam de cuidados neste centro de preservação particular na Holanda. O voluntário também ajudará a manter os jardins da propriedade, na pequena vila de Dalen, perto da Alemanha e a 2 horas de trem de Amsterdã. Por até duas semanas, o colaborador receberá comida e alimentação (vegetariana). Saiba mais no WWOOF.

+ 48h em Amsterdã

Amsterdã

Dá para fazer vários bate e volta até Amsterdã l Foto: Thinkstock

4. Mendoza

Para colher uvas em San Rafael, na província de Mendoza, Argentina, ajudar na produção de vinho artesanal e cuidar da horta, o voluntário terá acomodação em suíte e alimentos para preparar sua comida em cozinha coletiva. Saiba mais no WWOOF (código ARG092).

+ Mendoza com vinho, com esportes radicais, águas termais – e além

Mendoza1

Essa paisagem vale o trabalho! l Foto: Thinkstock

5. Palermo

No Centro da histórica e saborosa Palermo, na Itália, o voluntário contará histórias para duas crianças (que entendem inglês) e poderá ensinar a elas sua língua nativa. A família dá em troca lições de italiano, hospedagem na casa e comida. São 5 horas diárias. Saiba mais no Workaway.

+ 5 delícias que você deve provar em diferentes lugares da Itália

Palermo's birdview

De Palermo dá para conhecer outras cidades da Sicília l Foto: Thinkstock

6. Dordogne

Para ajudar no restauro de um castelo do século 16 em Mauzens-et-Miremont, na região francesa da Dordogne, o interessado terá de recuperar móveis antigos, auxiliar na manutenção geral e cuidar do jardim, entre outras tarefas, 5 horas por dia, de 2ª a 6ª, em troca de três refeições diárias e alojamento no castelo. Não é preciso saber francês. Saiba mais no Workaway.

+ Vilarejos medievais para conhecer na região francesa da Dordogne

Dordogne

Tem tanta coisa linda para conhecer na Dordogne l Foto: Flickr/Lain

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s