Como ser um cliente inconveniente em um restaurante na Europa em 20 lições

Quando cheguei a Barcelona, em 2000, passei uns três anos saltitando entre vários empregos alternativos para fechar as contas até conseguir finalmente viver como jornalista freelancer. Fui sorveteira, barwoman, garçonete e até gerente de um restaurante que estava absurdamente na moda, com fila na porta todo santo dia. Além de ter sido divertidíssimo (com algumas ressalvas), essa fase rendeu um aprendizado imenso que serve para N aspectos da minha vida até hoje. Entre muitas outras coisas mais importantes, estando do outro lado do balcão aprendi a ser um cliente exemplar num restaurante europeu.

A grande maioria das regras de etiqueta para restaurantes são universais, além de mera questão de educação. Outras, mais sutis, envolvem fatores culturais e acabam fazendo com que até o mais polido dos cidadãos derrape na curva no exterior. Vivendo há 15 anos na Europa, posso afirmar sem medo de levar pedrada que a maneira como os brasileiros em geral se comportam nos restaurantes do Brasil não é ideal no Velho Mundo. Por que é diferente? O X da questão é a flexibilidade – brasileiros são mais flexíveis tanto como clientes, como enquanto garçons. O Y da questão é a arrogância e suposta superioridade social do que é servido em relação ao que serve, algo que acontece com frequência em certos meios no Brasil – preciso argumentar? O Z da questão é que a mão de obra na Europa é muito mais cara: os garçons são menos numerosos e têm menos tempo (e boa vontade) para investir no cliente.

Filosofia de boteco à parte, eis a receita para ser um cliente inconveniente na Europa. A maioria dos itens seriam mal vistos também no Brasil (e na China, na Bulgária). Mas, aqui, ao invés de engolir em seco, é muito capaz que o garçom em questão deixe bem clara a sua indignação:

Foto: iStock

Foto: iStock

1. Sente-se sem pedir uma mesa. Isso, vá entrando e escolha a que der na telha.

 

2. Cumprido o item 1, junte a sua mesa com a do lado para acomodar a rapeize – também sem pedir.

 

3. Enrole hooooras com o cardápio na mão antes de fazer o pedido – de preferência porque todos vocês estão postando a foto do couvert no Instagram. Faça o garçom voltar três vezes à mesa pra perguntar se vocês decidiram. Quando ele desistir, fique acenando freneticamente para chamar a sua atenção, de preferência quando ele estiver ocupado.

 

4. Chame o garçom como se estivesse decidido a fazer o pedido e depois abra o menu e fique hesitando “hummmmmm…”

 

5. Quando o garçom estiver tentando explicar alguma coisa sobre o prato ou sobre como o restaurante funciona, fique falando ao mesmo tempo com os seus amigos, sem prestar atenção.

 

6.  Quando o garçom estiver tentando explicar alguma coisa, faça piadas em português para os seus amigos. Gargalhe.

 

7. Pegue no braço do garçom, fazendo o tipo “amigão”.

 

8. Paquere o garçom e/ou cante a garçonete.

 

9. Peça uma coisa de cada vez.

 

10. Se o restaurante estiver lotadíssimo e o garçom estiver correndo de um lado pro outro, puxe papo com ele.

 

11. Peça para o garçom tirar uma foto. E mais uma! Agora com biquinho! Agora em pé!

 

12. Peça para aumentar a temperatura do ar condicionado ao invés de levar uma blusinha (você, que está lá sentadinho,  já notou o quanto os garçons correm de um lado pro outro? E como suam? ).

 

13. Chame o garçom com “ou”, “hey”, “psiu”, “fiiiiu”. Também vale bater palma, estalar o dedo…

 

14. Reclame do prato quando só restar uma garfada do tal bife que estava com o ponto errado.

 

15. Diga que não gosta de abobrinha mas que não sabia que se chamava calabacín em espanhol. E peça para trocar.

 

16. Levante-se da mesa para pedir alguma coisa e/ou cutuque o garçom para chamar a sua atenção quando ele estiver ocupado com outro cliente.

 

17. Chegue a um restaurante menos de meia hora antes do horário da cozinha fechar.

 

18. Além de chegar tarde, seja o último a sair, e fiquei enrolando hooooras para tomar o café.

 

19. Fale alto.

 

20. Não dê nada de gorjeta, mesmo se o serviço for bom. E volte no dia seguinte.

 

Siga @drisetti no Twitter e no Instagram

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s